fbpx
PUBLICIDADE

Presidente do Livres critica hábito de generalizar movimento por causa de declarações individuais

Paulo Gontijo divulgou vídeo nas redes sociais da entidade, afirmou que o Livres não entrará em 'tretas de internet' e que a pluralidade do movimento pode incomodar pessoas
Paulo Gontijo é o presidente do Livres (Foto: Reprodução/Facebook)
Paulo Gontijo é o presidente do Livres (Foto: Reprodução/Facebook)
PUBLICIDADE

O presidente do Livres, Paulo Gontijo, queixou-se na noite desta quinta-feira (23) sobre pessoas que buscam rotular o movimento com base em opiniões individuais de alguns ativistas. Segundo ele, esse hábito está sendo “bastante desagradável” e, por isso, é importante que a entidade se manifeste. [1]

PUBLICIDADE

“[Trata-se] de uma tática bem pouco honesta intelectualmente que é pegar uma parte de um movimento e tomá-lo como um todo. Se a pessoa A, B, C ou D externam determinada opinião, as pessoas correm para a internet para dizer que o Livres não é tão liberal assim. Olha, é importante deixar bem claro que as opiniões do Livres, as posições do movimento, estão muito claramente colocadas nas nossas redes sociais, em nosso site”, explica.

No vídeo, que foi divulgado nas redes sociais do Livres, Gontijo frisou que a entidade “sempre foi um movimento plural e diverso, comportando diversas correntes liberais” e que justamente essa característica pode incomodar “quem está dentro da bolha”.

PUBLICIDADE

“É preciso requalificar o debate liberal no Brasil. É inadmissível que […] o debate liberal vire uma espécie de ‘busca sobre quem é o nosso Luís XIV’, que olha para o seu espelho virtual e diz: ‘o liberalismo sou eu’. Tretas de internet não são o nosso meio. Quem quiser ir para esse caminho, pode ficar muito a vontade, mas o Livres não vai embarcar”, afirmou.

Em sua fala, Gontijo não citou nomes, mas tem como provável referência a economista Elena Landau. Conhecida pelas privatizações durante o governo Fernando Henrique Cardoso, a ex-tucana juntou-se ao Livres quando o movimento ainda integrava o PSL, antes da entrada de Jair Bolsonaro. Ao longo dos últimos meses, Landau – que chegou a presidir a entidade -, colecionou falas polêmicas nas redes.

Além de duras críticas à flexibilização do porte de armas e aos armamentistas, a quem chamou de “assassinos enrustidos”, a economista também chegou a elogiar o bilionário George Soros (constante alvo de críticas de conservadores) e até a endossar ponderações críticas ao livre mercado no setor de cinemas.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama