fbpx
PUBLICIDADE


João Amoêdo e Partido Novo vencem II Prêmio Boletim da Liberdade

Ex-candidato à presidência da República e Partido Novo, de viés claramente liberal, venceram concorrentes e se sagraram vencedores em prêmio que contou com a participação de leitores e assinantes do Boletim

- Publicado no dia
Foto: Divulgação/Boletim da Liberdade

Chegou ao fim a II Edição do Prêmio Boletim da Liberdade. Organizado anualmente, a iniciativa contou mais uma vez com a participação do grande público na primeira fase, onde os leitores puderam sugerir nomes para a premiação, e, na segunda, com a participação exclusiva dos leitores-assinantes no júri final.

Personalidade do ano

Na modalidade “Personalidade do Ano de 2018”, o escolhido do júri para receber o prêmio foi o político João Amoêdo, ex-candidato à presidência da República pelo Partido Novo e um dos fundadores da legenda.

Amoêdo venceu personalidades como o presidente eleito Jair Bolsonaro, o economista Antony Mueller, o youtuber Raphaël Lima e a ativista Nêmora Schuh, líder do Clube Farroupilha.


PUBLICIDADE



Ao longo de 2018, Amoêdo cresceu significativamente nas redes sociais – acumulando, atualmente, cerca de 3 milhões de seguidores, a grande maioria nesse ano. Reflexo do sucesso das redes e de mensagens simples e moderadas, o ex-presidenciável também conseguiu amealhar uma legião de entusiastas de sua candidatura, que mesmo diante das baixas perspectivas de vitória, evitaram o voto útil e optaram pelo que chamou de “voto de convicção”.

João Amoêdo em ato de campanha (Foto: Reprodução / João Amoêdo)

Mesmo quem não votou em Amoêdo reconhece que sua atuação ajudou a difundir bandeiras liberais, como críticas a um Estado grande, interventor, e à necessidade de promover reformas e liberdades individuais. Nas eleições, apesar de não ter conseguido participar dos debates, conquistou mais de 2,6 milhões de votos, obtendo 2,5% dos votos válidos, à frente de nomes como Henrique Meirelles, Marina Silva e Álvaro Dias, que tinham maior exposição. Ao fim, o engenheiro carioca se firmou também como principal quadro da legenda.

Organização do ano

Os assinantes do Boletim da Liberdade decidiram também eleger o Partido Novo como organização do ano de 2018. O NOVO venceu concorrentes como o Clube Farroupilha, Movimento Brasil Livre (que já havia sido eleito organização do ano de 2017), Students for Liberty Brasil e a Juventude Libertária de Sergipe.

Em 2018, o Partido Novo fez sua estreia em eleições gerais, em outubro, superou a cláusula de barreira e atingiu resultados simbólicos e expressivos. Entre eles, mesmo sem fazer coligação ou usar fundo partidário, a eleição de uma bancada federal composta por oito deputados na Câmara.

Nesse campo, destaca-se a eleição de Marcel van Hattem como deputado federal mais votado do Rio Grande do Sul. A maior surpresa, contudo, veio de Minas Gerais: o empresário Romeu Zema elegeu-se governador do segundo maior colégio eleitoral do país.

Placas

Assim como no ano anterior, os laureados receberão placas comemorativas do Prêmio Boletim da Liberdade. Trata-se de uma pequena lembrança que ajudará a eternizar essa condecoração concedida pelos assinantes do Boletim da Liberdade. Os editores do Boletim da Liberdade parabenizam os escolhidos e comemoram o sucesso de mais uma edição.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.