fbpx
PUBLICIDADE


MST e maconheiros declaram apoio à paralisação dos caminhoneiros

No site oficial do Movimento Sem Terra, afirmação em que João Pedro Stedile dá ‘graças a Deus’ à greve é repercutida; na Marcha da Maconha em São Paulo, maconheiros fazem cartaz e se unem ao coro ‘Fora Temer!’

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

Dois grupos inusitados decidiram apoiar a greve dos caminhoneiros: o Movimento Sem Terra e o coletivo identificado como “JI”, formado por usuários de maconha.

O MST publicou nota na última sexta-feira (25) em seu site oficial repercutindo entrevista de João Pedro Stedile, coordenador da entidade. No texto, ele deu “graças a Deus” à iniciativa dos caminhoneiros. [1]


PUBLICIDADE



Segundo o MST, centrais sindicais como CUT e CTB, geralmente associadas à esquerda, também estão apoiando a paralisação geral dos caminhoneiros. [2]

Neste sábado (26), em São Paulo, ocorreu a nova edição da “Marcha da Maconha”, que teve como lema “Quebrar correntes e plantar sementes”. Em fotos divulgadas nas redes sociais, um enorme cartaz do “JI” dizia: “Maconheiros com os caminhoneiros e ‘Fora Temer!'”.

Foto: Reprodução/Facebook

+ Exército começa a intervir nos bloqueios de estradas; antes, parte dos grevistas pedia intervenção militar

+ Líder nas pesquisas, Jair Bolsonaro parabeniza caminhoneiros: ‘prossigam na missão, o patrão são vocês’

+ Após acordo, Temer convoca forças de segurança contra caminhoneiros que seguem bloqueando estradas

+ ‘Bloquear estradas e impedir a chegada de combustível, comida e remédio não é protesto, é terror’, diz Santoro

+ ‘A luta deve ser contra o governo, não contra o povo’, defende João Amoêdo

+ Por causa da greve, MBL propõe medidas para reduzir preço dos combustíveis

+ Sindicalista reclama que preço do combustível no Brasil varia de acordo com o mercado internacional

+ ENQUETE: Se o direito de ir e vir for impedido em estradas, o cidadão deveria ter o direito de usar uma arma para furar o bloqueio?

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.