fbpx
PUBLICIDADE

Após voto favorável à reforma, eleitores de Tabata pedem que ela se filie ao NOVO

Parlamentar paulista representou um dos oito votos do PDT favoráveis à reforma da Previdência e disse em vídeo que decisão havia sido por convicção, o que despertou ironias de seus eleitores e elogio do MBL
(Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados)
(Foto: Leonardo Prado/Câmara dos Deputados)

A bancada do PDT esteve longe da unanimidade na votação em primeiro turno do texto-base da PEC da Previdência na noite desta quarta-feira (10). Dos 27 parlamentares da legenda fundada por Leonel Brizola, oito foram favoráveis à medida – entre eles, a deputada federal Tabata Amaral (PDT/SP), ação que suscitou críticas e ironias de seguidores e eleitores decepcionados.

Nas redes sociais, a parlamentar divulgou um vídeo pouco antes da votação explicando a decisão que tomaria. “É um voto de consciência, que segue as minhas convicções e tudo o que eu estudei até aqui. Ao tomar essa decisão, olho para o futuro do país, não para o próximo processo eleitoral. Ser de esquerda não pode significar ser contra um projeto que vai tornar o Brasil mais inclusivo e mais desenvolvido”, comentou a deputada. [1]

A parlamentar também pontuou que a reforma que seria votada “não pertencia mais ao governo”. “Em momentos como esse, temos que olhar para o futuro do país. Não é fácil, não é cômodo escolher esse caminho, mas é absolutamente urgente e necessário”.





A postura, contudo, não agradou nem um pouco os seguidores e eleitores da política. “Rapa fora, traidora”, comentou um usuário de esquerda, publicando uma fotomontagem da deputada com a camisa do Partido Novo. Outros internautas debocharam da parlamentar e sugeriram que ela era vendida ou de direita e que, agora, deveria se filiar ao partido presidido por João Amoêdo.

Houve também que cobrasse que o PDT tomasse uma decisão sobre a deputada, afirmando que Amaral “não corresponderia aos quadros do partido”. “Penso no que Brizola diria ao ver uma parlamentar trabalhista votar a favor de uma reforma cuja economia sai do bolso de 84% do regime geral, a massa assalariada brasileira. Que tristeza, deputada!”, diz um dos tweets dirigidos à ex-aluna de Harvard.

MBL parabeniza posicionamento de Tabata





Uma das instituições mais críticas à Tabata Amaral, o Movimento Brasil Livre parabenizou nas redes sociais a parlamentar trabalhista pela medida.

“Temos que reconhecer: Tabata será um quadro importante da esquerda se não compactuar com a velha turma que trabalha no quanto pior, melhor. Esperamos que ela mantenha essa postura. O Brasil só tem a ganhar com uma esquerda e uma direita que enxergam além do prisma ideológico”, disse o MBL. [3]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama