fbpx
PUBLICIDADE


Meirelles se mostra favorável à liberação da maconha, mas critica cocaína

Ex-Ministro da Fazenda do governo Michel Temer concedeu entrevista à revista IstoÉ e abordou temas como economia, política e legalização do uso da maconha, que ele disse que liberaria se eleito

- Publicado no dia
(Foto: Amazonas Atual)

Em entrevista à revista IstoÉ nesta sexta-feira (15), o pré-candidato à presidência da república Henrique Meirelles (MDB) afirmou que maconha “é uma questão de direito individual”, especialmente para uso medicinal. O ex-Ministro da Fazenda, no entanto, mostrou-se favorável à continuidade da política de criminalização do uso da cocaína.

“Não devemos penalizar e criminalizar o consumidor. Principalmente se for para uso medicinal. Maconha eu liberaria, mas dentro de algumas restrições, com controle rígido, como outros países fazem. Ainda mais depois que as pesquisas apontaram que não causa danos permanentes. Cocaína sim. Tem que ser criminalizada”, disse Meirelles.


PUBLICIDADE



Outros pontos da entrevista que chamam atenção é que o ex-Ministro criticou a mudança da maioridade penal (“Superlotaremos as prisões brasileiras”), tergiversou quanto a possibilidade de privatizar a Petrobrás (“É preciso, sim, é aumentar o controle do público das Petrobras e aumentar a competição”) e prometeu fazer uma reforma da previdência se eleito.

“Vamos fazer a Reforma da Previdência e aprovar as reformas que evitarão esse crescimento avassalador das despesas obrigatórias do governo, abrindo espaço para investimentos em segurança, saúde, educação e transporte”, disse.

Confira a entrevista na íntegra clicando aqui.

+ Donald Trump pode apoiar fim de restrições federais à maconha

+ Grupo em defesa da legalização cria e-commerce de maconha: entenda

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.



Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.