SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Grupo em defesa da legalização cria e-commerce de maconha: entenda

Grupo cria página que simula venda de maconha e produtos derivados para conscientizar sobre a importância da legalização: ‘Sem tiro, sem hipocrisia!’ diz a página

- Publicado no dia
Foto: Reprodução

Um grupo de apoiadores da legalização da maconha no Brasil criou uma ação publicitária criativa e barata: o desenvolvimento de um e-commerce de maconha com o domínio “compremaconha.com”. Tudo, claro, não passou de uma provocação.

No site, que lembra as principais lojas online do país, diversas subespécies de maconha aparecem como disponíveis à venda, acompanhadas dos respectivos preços. Nas categorias de produtos, existem também possibilidades de compra de sementes, tratamentos, concentrados e comestíveis. Há ainda um aviso que a venda é apenas para maiores.


PUBLICIDADE



Quando aperta em “comprar”, porém, o internauta é levado a uma página que explica a brincadeira. “Atenção: sua compra foi cancelada. Infelizmente a maconha ainda não está legalizada no Brasil!”.

Ao fim, o site convida as pessoas a deixarem seus endereços de e-mail para se informarem sobre as marchas Brasil afora e explica que os preços dispostos no site são “similares aos que seriam praticados no Brasil” se a exploração comercial fosse permitida.

Confira agora mesmo o site pelo seguinte link: www.compremaconha.com

Foto: Reprodução

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

 

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo