Panorama #22 - Candidatura de Arthur do Val, o 'Mamãe Falei', já é discutida com partidos - Coluna Panorama - Boletim da Liberdade

Panorama #22 – Candidatura de Arthur do Val, o ‘Mamãe Falei’, já é discutida com partidos

16.12.2019 08:51

A expulsão do deputado estadual Arthur do Val do DEM no final de novembro ajudou, e muito, os planos do youtuber para formalizar uma candidatura própria à Prefeitura de São Paulo. Conhecido pelo canal “Mamãe Falei’ e por ser um dos principais rostos do MBL, Arthur e o núcleo duro do movimento já mantêm conversas com lideranças de outros partidos nesse sentido.

A estratégia do MBL em São Paulo – 2

Dos diálogos mais expressivos até aqui, segundo apuração do Boletim da Liberdade, foram os mantidos com o Podemos e com o Patriota. A ideia é que uma dessas siglas não apenas acolha a candidatura de Arthur, como também ofereça espaços na nominata de vereadores para que o MBL lance mais nomes para a Câmara Municipal paulistana.

A estratégia do MBL em São Paulo – 3

Cabe ressaltar que, a partir das eleições de 2020, estarão proibidas coligações na disputa às eleições proporcionais (vereadores e deputados). Com isso, há certa tendência de que os partidos apostem em candidatos à majoritária fortes que ajudem a ampliar a quantidade de votos nas disputas para o legislativo.

A estratégia do MBL em São Paulo – 4

Ainda em São Paulo, o vereador Fernando Holiday (DEM/SP), primeira liderança nacional do movimento a obter um cargo político, em 2016, já teria batido o martelo para tentar a reeleição. Outros nomes que o movimento cogita lançar na disputa da capital paulista são o do advogado Rubinho Nunes e do ativista Renato Batista.

Sem candidato

Já no Rio de Janeiro, a entidade segue sem nome na disputa a vereador. Como noticiado pelo Boletim da Liberdade em novembro, o popular Gabriel Monteiro deixou a entidade após queixar-se do “MBL 3.0”. Ao mesmo tempo, tem se aproximado de grupos de apoios e de parlamentares ligados a Jair Bolsonaro. Pessoas ligadas ao MBL local também teriam seguido Monteiro e deixado a entidade. Já Leandro Lyra, que foi eleito pelo NOVO, também está firme e forte ao lado do bolsonarismo e nem parece, ao menos na comunicação, ter sido eleito pela sigla de João Amoêdo.

Liberal mas não libertário

Salim Mattar, secretário especial de desestatização do Ministério da Economia, foi o convidado para o último evento do Pense NOVO, organizado para as equipes dos parlamentares do partido na Câmara dos Deputados. Em seu discurso, o empresário que hoje está no governo ressaltou ser liberal e não aceitar fazer concessões, mas negou ser libertário como Helio Beltrão, presidente do Instituto Mises Brasil.

PT x PT

Na última reunião da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, o PT decidiu obstruir a pauta por não concordar com ela. Ao todo, foram duas horas de enrolação. Ocorre que, nesse mesmo tempo, deveria ter começado a reunião da Comissão de Legislação Participativa que… vem a ser presidida pelo próprio PT. Devido ao novo atraso, surgiram reclamações de deputados da sigla sobre o atraso sem razão. Parece piada.

RenovaBR

O advogado Maurício Martins, vice-presidente do Instituto Liberal, tem sido criticado por grupos políticos de direita por ter participado do RenovaBR. Nas redes, ele esclarece que “o RenovaBR é um curso, uma escola” e “criticar um aluno de direita por estar estudando, ocupando espaço e enfrentando internamente a esquerda é uma falta de compreensão sobre um projeto que conversa com todos”. Em tempo: Maurício rompeu politicamente com o deputado federal Carlos Jordy (PSL/RJ) e deixou a executiva do PSL em Niterói, no Rio de Janeiro, junto com aliados próximos. Ele desejava ser candidato a prefeito. A cidade deve ter, no entanto, pelo menos uma candidata alinhada a valores liberais: trata-se de Juliana Benício, aprovada no processo seletivo do NOVO.

Candidaturas avulsas – 1

Na última segunda-feira (9), ocorreu no Supremo Tribunal Federal a audiência pública que debateu a possibilidade de candidaturas avulsas no Brasil. O advogado Rodrigo Mezzomo, que impetrou com a ação que agora terá repercussão geral, afirmou à coluna que a audiência “ocorreu dentro do esperado”, destacou as falas de Janaína Paschoal (PSL/SP) e Luiz Philippe de Orleans e Bragança (PSL/SP) no encontro e lamentou a posição da OAB na audiência, que criticou as candidaturas independentes. Mezzomo também considerou positivo o fato de a Procuradoria Geral da República ter mantido posição “firme e forte” na defesa da legalidade dessa possibilidade.

Candidaturas avulsas – 2

Sobre o julgamento, Mezzomo compreende o que mais provável é que venha a ser marcada no final de 2020 ou no início de 2021, pressupondo que o ministro-relator, Luís Roberto Barroso, redija o seu voto e entregue o relatório entre março e abril. Dependendo de quando viesse ser marcada, a composição da corte pode mudar e Dias Toffoli, hoje presidente da corte e voto de minerva, deixaria o posto. Com a saída de Celso de Mello (no final de 2020) seria de fundamental importância que o novo indicado ao STF pelo presidente Jair Bolsonaro viesse a ser favorável à tese da candidatura independente. O julgamento, avalia Mezzomo, será apertado.

Jovens democráticos – 1

O presidente nacional da juventude do DEM, o cientista político Bruno Kazuhiro, de 31 anos, foi eleito neste domingo (15) presidente da IYDU (International Young Democrat Union, ou União Internacional de Jovens Democráticos). Trata-se de uma entidade ligada a juventudes partidárias de siglas de centro e centro-direita de todo o mundo. Kazuhiro será o primeiro brasileiro a dirigir o grupo. Desde novembro, ele é também secretário do controverso governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC).

Jovens democráticos – 2

Entre as agremiações jovens que constitutem a IYDU, está a College Republican National Committee, ligada ao Partido Republicano dos Estados Unidos;  a juventude da União Democrata-Cristã (CDU), partido da Alemanha; e a juventude do Likud, partido israelense do primeiro-ministro Benjamin Netanyahu. Curiosamente, apenas a Juventude Democratas representa o Brasil na entidade.

Reforma Administrativa

Na próxima terça feira (17), às 14h, ocorrerá na Câmara dos Deputados, em Brasília, uma reunião da Frente Parlamentar Mista para o Fortalecimento da Gestão Pública, organizada pelo deputado Hugo Leal (PSD/RJ), onde será debatida a importância da reforma administrativa no Brasil. O encontro contará com especialistas do BID e autoridades ligadas ao Ministério da Economia, entre eles o secretário Paulo Uebel.

Prêmio Boletim da Liberdade

Faltam menos de 48 horas para o fim da votação do III Prêmio Boletim da Liberdade. São três finalistas para cada uma das três modalidades em disputa: Personalidade do Ano, Parlamentar do Ano e Organização do Ano. Têm direito a voto os assinantes até o dia 17 de dezembro. Saiba mais sobre o Prêmio e conheça os finalistas clicando aqui.  Se desejar participar do júri, assine o Boletim da Liberdade e também ajude essa coluna.

WhatsApp

Lotou o sexto grupo exclusivo do Boletim no WhatsApp. Foi criado o sétimo grupo, mas as vagas são limitadas. Clique aqui para participar. Em média, são enviadas de duas a três publicações por semana, sendo a coluna Panorama uma delas.


Fotos: (1) Arthur do Val na ALESP (Foto: Divulgação/ALESP); (2) Salim Mattar (Foto: Reprodução/Veja.com); (3) Bruno Kazuhiro (Foto: Reprodução/Facebook)