fbpx
PUBLICIDADE

Ministério da Economia tem nova baixas após crise do teto de gastos

Secretário especial do Tesouro e Orçamento, Bruno Funchal, anunciou pedido de exoneração junto com Jeferson Bittencourt, secretário do Tesouro Nacional: ambos eram homens fortes do dinheiro do governo federal
Bruno Funchal (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

Bruno Funchal e Jeferson Bittencourt, secretário especial do Tesouro e Orçamento e secretário do Tesouro Nacional, respectivamente, pediram exoneração ao ministro Paulo Guedes nesta quinta-feira (21).  [1]

PUBLICIDADE

Ambos, como se sabe, eram defensores da manutenção das despesas dentro do teto de gastos, medida de austeridade fiscal que o governo, nesta semana, indicou que desrespeitará para viabilizar um pagamento de R$ 400 ao Auxílio Brasil, gerando reações no mercado.

Os secretários adjuntos de ambas as pastas, Gildenora Dantas e Rafael Araujo, também estão deixando o Ministério da Economia.

PUBLICIDADE

Na nota divulgada à imprensa, é informada que a saída de Funchal e Bittencourt “é de ordem pessoal”. Ambos agradeceram ao ministro Paulo Guedes “pela oportunidade de terem contribuído para avanços institucionais”.

Leia também:  Guedes vai à Câmara se explicar sobre offshore, mas nega detalhar patrimônio a deputados

Funchal já chegou a ser considerado como uma das cabeças liberais que integravam o Ministério da Economia.

Filme repetido

Essa não é, contudo, a primeira debandada de secretários liberais de Paulo Guedes após insatisfações com o rumo da economia.

Em 2020, deixaram o governo os então secretários de desestatização, Salim Mattar, e de desburocratização, Paulo Uebel. Ambos foram entrevistados pelo Boletim da Liberdade após deixarem o Ministério da Economia.

+ Uebel defende que Ministério Público autue prefeituras que descumprem Lei da Liberdade Econômica

+ ‘Em dois anos, não teria um brasileiro sequer sem teto’, avalia Salim Mattar sobre benefícios das privatizações

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

MARCAS APOIADORAS

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.
Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?