fbpx
PUBLICIDADE

A reação nas redes sociais dos deputados do NOVO às falas de Bolsonaro

Boletim da Liberdade realizou um levantamento sobre o posicionamento espontâneo dos deputados federais da sigla no Twitter até a noite de terça (7): apenas quatro se manifestaram
Deputados do NOVO se encontram com o presidente Jair Bolsonaro em 2019 (Marcos Corrêa/PR)
PUBLICIDADE

Dos oito deputados federais do Partido Novo na Câmara, apenas quatro se manifestaram no Twitter até a noite desta terça-feira (7) sobre as declarações do presidente Jair Bolsonaro de que desobedecerá determinações do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal.

PUBLICIDADE

Para Vinicius Poit (NOVO/SP), “Bolsonaro ignora os reais problemas dos brasileiros” e sua prioridade é “dividir o país com posturas claras e autoritarismo”. “Ele já passou de todos os limites”, escreveu.

Ainda no Twitter, Poit – que é pré-candidato ao governo de São Paulo pela sigla – sustentou ainda que “a terceira via é mais do que necessária para dar ao Brasil a chance de um verdadeiro líder”, sem especificar nomes. [1]

PUBLICIDADE

Leia também:  Deputado do NOVO protocola projeto para suspensão de aumento do IOF

O deputado federal Alexis Fonteyne (NOVO/SP), por sua vez, enfatizou em sua mensagem publicada nas redes sociais sobre a importância do diálogo.

“Problemas institucionais não devem ser resolvidos em discursos populistas em plena Av. Paulista. O STF tem sérios problemas de autoritarismo. O Executivo tem sérios problemas de toda ordem. O Legislativo tem sérios problemas também. A democracia pede diálogo, nunca confronto”, pontuou. [2]

Já para Tiago Mitraud (NOVO/MG), ficou claro que a permanência de Bolsonaro “no poder é incompatível com a democracia liberal que queremos”.

“Erros (graves) de outros poderes não justificam a postura de um presidente que erra ainda mais. Em um país com tantos problemas a serem resolvidos, Bolsonaro só se limita a fazer o papel de animador de torcida”, reclamou o parlamentar, que é ligado ao Livres.

PUBLICIDADE

Leia também:  Filiados do NOVO fazem manifesto e pedem respeito à pluralidade

O deputado mineiro também defendeu que “a saída desta pessoa do poder seja selada, no máximo, em outubro de 2022” e que, nesse momento, o Brasil poderá “conquistar a sua verdadeira independência”. [3]

Dos deputados que se manifestaram até a publicação desta matéria, apenas Lucas Gonzalez (NOVO/MG) não criticou o presidente Jair Bolsonaro.

Em resposta a uma mensagem institucional do próprio Partido Novo que sustentava o posicionamento pró-impeachment e de oposição ao presidente, Gonzalez ressaltou que “na condição de deputado federal pelo NOVO” continua “independente”.

“No dia 12/09, não irei às ruas. No NOVO, somos mais de 15 mil filiados (éramos bem mais). Nem como filiado, nem como mandatário, nunca fui consultado sobre essas posições”, reclamou. Gonzalez tem um posicionamento mais alinhado ao governo. [4]

PUBLICIDADE

Leia também:  Com críticas, ex-vice de Amoêdo em 2018 anuncia saída do NOVO

Os deputados Paulo Ganime (NOVO/RJ), Adriana Ventura (NOVO/SP), Marcel van Hattem (NOVO/RS) e Gilson Marques (NOVO/SC) não se posicionaram até a publicação desta matéria. Mas eles também não foram consultados pelo Boletim da Liberdade. A matéria teve o intuito de saber quais se posicionaram espontaneamente no Twitter sobre o assunto.

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama