fbpx
PUBLICIDADE

Ministros das finanças do G20 aprovam imposto global sobre multinacionais

Iniciativa atingiria as grandes empresas multinacionais; defensores alegam que proposta promove tributação mais justa e evita sonegação de impostos
Sessão Plenária da Cúpula do G20 em 2019 (Foto: Alan Santos/PR)
PUBLICIDADE

Em reunião neste sábado (10), em Veneza, os ministros das finanças dos países do G20 aprovaram um acordo para o estabelecimento de um imposto global sobre as multinacionais. A meta é eliminar os chamados “paraísos fiscais” e a medida deve vigorar a partir de 2023. [1]

PUBLICIDADE

O imposto será de “pelo menos 15%” sobre os lucros das empresas multinacionais, de acordo com a Agence France Press. Na visão do ministro da Economia da França, Bruno Le Maire, “esta é uma nova arquitetura tributária para o século 21” e “uma excelente notícia para todas as nações do planeta”.

Janet Yellen, secretária do Tesouro dos Estados Unidos, foi mais uma a transmitir uma visão favorável à iniciativa. Ela defendeu que o acordo fosse finalizado “rapidamente”. O italiano Paolo Gentiloni, comissário europeu para  Economia, definiu o acontecimento como “um dia histórico”.

PUBLICIDADE

O projeto faz parte da definição de um pacote amplo de novas regras fiscais que devem ser definidas até outubro. Os países que respondem por 85% do PIB global justificam o movimento como uma adequação da tributação internacional às gigantes globais a padrões alegadamente mais justos, evitando que promovam a sonegação de impostos.

A AFP informa ainda que alguns membros do bloco do G20, como França, Estados Unidos e Alemanha, defenderam uma taxa até maior do que 15%, mas, ao menos até outubro, o valor ficou definido nesse número. O imposto afetaria menos de 10.000 grandes empresas, com faturamento anual de mais de 890 milhões de dólares.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama