fbpx
PUBLICIDADE


Bolsonaro rechaça críticas por suposto apoio a ato: ‘ilações para tumultuar’

Foi divulgado que o presidente teria compartilhado para amigos, por WhatsApp, vídeo de endosso e convocação das manifestações marcadas para o dia 15

- Publicado no dia
Presidente no Fórum Empresarial dos BRICS (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Jair Bolsonaro se manifestou nas redes sociais na manhã desta quarta-feira (26) sobre as crescentes críticas que sofreu após, supostamente, ter compartilhado por WhatsApp um vídeo de convocação das manifestações agendadas por apoiadores. Embora não tenha negado o envio do vídeo, o presidente afirmou que trata-se de uma “ilação” sugerir que houve apoio institucional.

“No WhatsApp, tenho algumas poucas dezenas de amigos onde, de forma reservada, trocamos mensagens de cunho pessoal. Qualquer ilação fora desse contexto são tentativas rasteiras de tumultuar a República”, escreveu. [1]


PUBLICIDADE



Críticas

As principais críticas feitas contra o suposto apoio se devem às especulações de que as manifestações teriam um teor crítico ao Congresso Nacional e ao Supremo Tribunal Federal.

Ao jornal Folha de S. Paulo, o decano do STF, Celso de Mello, não economizou palavras para criticar Bolsonaro.

Na avaliação dele, caso esteja confirmado que o presidente endossa os atos, Bolsonaro demonstraria “face sombria de um presidente que desconhece o valor da ordem constitucional, que ignora o sentido fundamental da separação de poderes e que demonstra uma visão indigna de quem não está à altura”. [2]

No início da tarde desta quarta-feira (26), o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, também se manifestou. Não citando nominalmente Bolsonaro, afirmou que “só a democracia é capaz de absorver sem violência as diferenças da sociedade e unir a Nação pelo diálogo”.

Acima de tudo e de todos, está o respeito às instituições democráticas. Criar tensão institucional não ajuda o país a evoluir. Somos nós, autoridades, que temos de dar o exemplo de respeito às instituições e à ordem constitucional. O Brasil precisa de paz e responsabilidade para progredir”, escreveu. [3]

+ Movimentos pró-Bolsonaro convocam atos para o dia 15 em favor do presidente

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.