fbpx
PUBLICIDADE


Paulo Guedes demite secretário da Receita Federal por causa da nova CPMF, diz site

Demissão vem após suposta divulgação não autorizada de informações advindas de estudos internos do Ministério da Economia; entendimento do ministro, diz o site ‘O Antagonista’, é que atitude atrapalhou governo

- Publicado no dia
Marcos Cintra, ex-secretário de Receita Federal e defensor do Imposto Único (Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado)

O ministro Paulo Guedes, da Economia, demitiu na tarde desta quarta-feira (11) o secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra. A informação foi divulgada e apurada pelo site O Antagonista.

Segundo a publicação, a medida se deu após Cintra, sem ser autorizado, divulgar informações dos estudos promovidos pelo Ministério da Economia sobre um novo tributo sobre movimentações financeiras.


PUBLICIDADE



Conhecido por defender o imposto único em modelo similar ao “e-tax” defendido pelo Instituto Brasil 200, do empresário Flávio Rocha, Cintra já havia causado estresses no início do ano ao cogitar uma tributação sobre igrejas – medida que foi negada pelo próprio presidente Bolsonaro.

Na avaliação de Guedes, diz O Antagonista, desta vez Cintra contribuiu para o entendimento negativo do público sobre a possibilidade de um imposto sobre movimentação financeira.

O ministro defende que essa novo tributo só seria justificável caso substituísse outros, como a folha de pagamento, política que mesmo assim é vista com reticência por outros grupos liberais.

+ Guedes volta a defender imposto sobre movimentação financeira

+ João Amoêdo critica possibilidade de volta da CPMF

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.