fbpx
PUBLICIDADE

Deputada Janaina Paschoal, do PSL, critica Bolsonaro e atos do dia 26

Coautora do pedido de impeachment que culminou na queda da ex-presidente Dilma Rousseff, Paschoal fez longo desabafo nas redes sociais e sugeriu que Bolsonaro trabalhe mais e faça menos drama
Janaína Paschoal (Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Janaína Paschoal (Marcelo Camargo / Agência Brasil)

Coautora do pedido de impeachment que levou a queda da ex-presidente Dilma Rousseff, a deputada estadual por São Paulo, Janaina Paschoal (PSL), manifestou-se nesse domingo (19) criticamente aos atos programados por bolsonaristas para o dia 26. [1]

Quase candidata a vice-presidente na chapa de Bolsonaro, Janaina não poupou nem o presidente em seus comentários no Twitter, alertando que ele precisa “parar de fazer drama e trabalhar”.

Ainda segundo a jurista, Bolsonaro está “propositalmente confundindo discussões democráticas com toma-lá-dá-cá” e questionou-o sobre “o que ele quer”.





Confira, abaixo, o textos na íntegra:

Olá, Amados!

Eu imaginei que não precisaria me manifestar, mas a situação está tomando uma dimensão com a qual eu não contava. Por isso, preciso fazer alguns esclarecimentos.

Muitas pessoas bem intencionadas estão me escrevendo, de todos os cantos do país, pedindo áudios e vídeos, convocando para manifestações no próximo dia 26/05. 

Eu não vou gravar áudios, nem vídeos, por uma razão: essas manifestações não têm RACIONALIDADE. O Presidente foi eleito para GOVERNAR nas regras democráticas, nos termos da Constituição Federal. Propositalmente, ele está confundindo discussões democráticas com toma-lá-dá-cá.

O que ele quer? Não tem cabimento Deputados eleitos legitimamente fugirem das dificuldades de convencer os colegas (ser Parlamentar é dificil) e ficarem instigando o povo a gerar o caos.

Àqueles que amam o Brasil, eu rogo: não se permitam usar! Não me calei diante dos crimes da esquerda, não me calarei diante da irresponsabilidade da direita.

Estão causando um terrorismo onde não há! As pessoas estão apavoradas, escrevendo que nosso presidente está correndo risco. Ele não é amado pela esquerda, pelos formadores de opinião? É verdade.

Mas quem o está colocando em risco é ele, os filhos dele e alguns assessores que o cercam. Acordem! Dia 26, se as ruas estiverem vazias, Bolsonaro perceberá que terá que parar de fazer drama para TRABALHAR!

Vamos enfrentar os adversários (que são muitos) com argumentos! Há tempos, não temos um Ministério tão bom! Profissionais de ponta, nas pastas adequadas, orientados por boa teoria, bons valores, com experiência prática. E o Presidente gerando o caos? 

Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações! Raciocinem! Eu só peço o básico! Reflitam!

 





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama