fbpx
PUBLICIDADE


General da reserva, Paulo Chagas vira alvo de busca e apreensão após críticas ao STF

Militar, que concorreu ao governo do Distrito Federal em 2018, ironizou a visita e lamentou-se não estar presente para poder receber pessoalmente os agentes da Polícia Federal a mando de Alexandre de Moraes

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Jornal de Brasília

O general da reserva Paulo Chagas, que foi candidato ao governo do Distrito Fedral em 2018 pelo PRP, foi um dos alvos dos mandados de busca e apreensão expedidos pelo Supremo Tribunal Federal nesta terça-feira (16). [1]

Nas redes sociais, o militar disse que foi “honrado com a visita da Polícia Federal em sua residência” e informou que a ordem veio do ministro Alexandre de Moraes. [2]

“Lamentei estar fora de Brasília e não poder recebê-los pessoalmente”, ironizou.

No Twitter, Chagas tem como imagem de capa uma foto ao lado do Imperador de Jure do Brasil, Dom Luiz de Orleans e Bragança, trineto de Dom Pedro II e quem reinaria o país caso não tivesse sido proclamada a República.


PUBLICIDADE



STF aperta o cerco

De acordo com o apurado em diversos veículos jornalísticos, a iniciativa visa questionar autores de críticas ao Supremo Tribunal Federal.

Ainda nesta segunda-feira (15), o ministro Alexandre de Moraes, a pedido do presidente da Corte, Dias Toffoli, pediu a censura de dois veículos jornalísticos do país que divulgaram uma delação premiada de Marcelo Odebrecht que, supostamente, citaria o magistrado.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.