PUBLICIDADE


Futuro Ministro das Relações Exteriores representa vitória da ala ideológica

Ala ideológica de Bolsonaro, que defende bandeiras conservadoras e admira o presidente Trump, viu em Ernesto Araújo um diplomata de carreira que reunia a visão política do presidente eleito

- Publicado no dia
Presidente eleito Jair Bolsonaro, em primeiro plano, e – ao fundo – Ernesto Araújo, futuro Ministro das Relações Exteriores (Foto: Sergio Lima/AFP)

O presidente eleito Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (14) o nome de seu novo Ministro das Relações Exteriores: o diplomata de carreira Ernesto Araújo, de 51 anos,  que atuava como diretor do Departamento dos Estados Unidos, Canadá e Assuntos Interamericanos do Itamaraty. [1]

A nomeação de Araújo representa uma vitória da ala mais ideológica que cerca o presidente eleito. Neste círculo, destacam-se o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP), o analista político Filipe G. Martins – diretor de assuntos internacionais do PSL – e o filósofo Olavo de Carvalho, que já manifestou interesse em assumir a embaixada brasileira nos Estados Unidos.


PUBLICIDADE



Artigos escritos

De acordo com o publicado no jornal Folha de S. Paulo, a própria nomeação de Araújo teria sido influência direta de Olavo, que teria recomendado aos seus milhares de seguidores um texto publicado pelo diplomata em 2017. [2][3]

No artigo, intitulado de “Trump e o Ocidente”, Araújo afirma que a o Ocidente “está psiquicamente doente” e  que “não quer olhar para si mesmo, tem um forte impulso de autocontestação e por vezes até mesmo celebra a substituição de sua cultura por aquela dos imigrantes não ocidentais que chegam em número crescente”.

Dono do blog “Meta Política”, Araújo se descreve como alguém que “quer ajudar o Brasil e o mundo a se libertarem da ideologia globalista”, critica o marxismo cultural e afirma que a “a fé em Cristo significa lutar contra o globalismo”.

“”O [último objetivo] do globalismo é romper a conexão entre Deus e o homem, tornando o homem escravo e Deus irrelevante. O projeto metapolítico significa, essencialmente, abrir-se para a presença de Deus na política e na história”, diz o texto descritivo. [4]

Blog ‘Metapolítica – Contra o Globalismo’ é mantido pelo futuro Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo (Foto: Reprodução/www.metapolitica.com)

Recado a liberais e conservadores

No dia 28 de setembro, antes do primeiro turno, Araújo publicou um artigo destinado a liberais e conservadores. Nele, afirma que as eleições representavam “uma batalha pelo futuro do Brasil” e que era preciso “salvar o país”.

Leia também:  Olavo critica viagem à China de parlamentares de direita e gera reações

Em seguida, diz explicitamente que “quem se diz liberal e não está com Bolsonaro é porque não se importa com a liberdade, mas apenas com a sua própria imagem”. Ao mesmo tempo, “quem se diz conservador e não está com Bolsonaro é porque só quer conservar sua própria convicção de superioridade moral”.

O futuro Ministro das Relações Exteriores de Bolsonaro também chamou o PT de Partido Terrorista no texto. [5]

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.