SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



Gregório Duvivier faz monólogo sobre liberalismo e critica liberais brasileiros

Em seu programa semanal ‘Greg News’, Duvivier comparou os liberais brasileiros aos liberais clássicos e criticou aqueles que assim se rotulam mas, na realidade, apenas possuem posicionamentos conservadores

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/YouTube

O humorista Gregório Duvivier, apresentador de ‘Greg News’, da HBO, dedicou parte de seu programa desta sexta-feira (15) para tratar exclusivamente sobre o liberalismo. Duvivier criticou duramente grande parte dos liberais brasileiros.

O apresentador citou diversos nomes do movimento liberal, como Rodrigo Constantino, Kim Kataguiri, Arthur do Val, e comentou posicionamentos de pré-candidatos à presidência da república que disputam esse eleitorado, mais notadamente João Amoêdo (NOVO), Flávio Rocha (PRB) e Jair Bolsonaro (PSL).

Defensor do aborto e da legalização das drogas, Duvivier conclui seu vídeo dizendo que vive-se hoje no país uma realidade similar aos que os “liberais de verdade” combatiam, marcada pela “concentração econômica de poder, privilégios hereditários e dinastias familiares”.


PUBLICIDADE



“Nenhum desses liberais falsos realmente se dedica a desconcentrar poder e riqueza e promover a liberdade. Pior: muitos deles chamam de comunistas pessoas que defendem impostos sobre herança para garantir igualdade de oportunidade. Eles querem mandar para Cuba quem quer direitos a mais, como ser dono do próprio corpo e do próprio cú”, disse.

Ao longo do programa, Gregorio citou uma entrevista de João Amoêdo ao Boletim da Liberdade, elogiou o Livres (“um dos grupos políticos que tem tentado levar o liberalismo a sério no Brasil”) e opinou que os “liberais” americanos, que são notadamente do espectro político à esquerda, são verdadeiramente defensores do liberalismo – o que muitos autores liberais não concordam.

Por fim, em tom sério, o apresentador sugeriu que seus telespectadores tomassem cuidado com liberais que, nas eleições, “estão mais preocupados em acumular dinheiro do que com a igualdade de oportunidades”.

“Candidatos que estão mais preocupados em carregar armas do que com a liberdade de a mulher controlar sua vida reprodutiva não são liberais. Meia liberdade não é liberdade. A liberdade de verdade precisa ser real”, disse.

+ CURSO SEGREDOS DO BITCOIN 2.0: Treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também