SOBRE     ASSINE     NEWSLETTER     FACEBOOK     TWITTER     YOUTUBE



NOVO escolhe empreendedor para ser candidato a governador em MG

Em evento em Belo Horizonte, o empresário Romeu Zema, graduado em administração pela FGV, contou sua trajetória do mundo dos negócios e como entrou para política a partir de 2017

- Publicado no dia
Empresário não poupou elogios ao NOVO e contou parte de sua trajetória (Foto: Reprodução/Facebook)

O Partido Novo lançou em grande cerimônia na última segunda-feira (12) em Belo Horizonte, Minas Gerais, o primeiro pré-candidato a governador da legenda no estado: o empresário Romeu Zema. Com um evento transmitido ao vivo pela sua página no Facebook que contou com apresentação do humorista Marcelo Madureira, participação de João Amoêdo (pré-candidato à presidência) e o vereador Matheus Simões, Zema foi apresentado como um empreendedor.

Em sua apresentação, demonstrou deferência aos pais e narrou sua trajetória . Graduado em administração pela FGV-SP, disse que uma das diretrizes de sua vida é o pensamento de “se fizer o que todo mundo faz, a gente vai ser só mais um”.

Zema também falou de seus erros profissionais. “Não adianta você querer aperfeiçoar um produto se o público não quer”, contou, em seguida emendando seus bons resultados no varejo. Na rede de supermercados Zema, que leva seu sobrenome, passou de quatro para mais de 400 lojas pelo país. “Hoje, estamos entre as cinco melhores empresas para se trabalhar em Minas Gerais. Sempre fui um adepto da eficiência”, pontuou.

“Passei boa parte da minha vida na estrada e conseguimos com uma equipe muito boa vencer esse desafio”, disse, frisando a importância de ter valorizado pessoas para fazer seus projetos bem-sucedidos avançarem. “Se você não tem pessoas qualificadas e que compram sua cultura, dificilmente o negócio dá certo”. Zema foi muito aplaudido quando disse que “salário bom deixa as pessoas ficarem um pouco mais satisfeitas”, mas que o que “realmente gera satisfação no trabalho é quando as pessoas são tratadas com respeito, dignidade e justiça”.

“Tenho me tornado um divulgador das ideias liberais que tanto precisamos”

Na apresentação, Zema disse que conheceu o NOVO em 2017 e que, inicialmente, recusou participar de política. “Na minha família, não tem ninguém político. Na empresa, sempre pregava em focar na operação e não olhar para o setor público porque já havia quem entendesse. Nossa empresa também nunca doou para nenhum político, nem forneceu para o estado”.


PUBLICIDADE



Pouco tempo após o convite, o empresário disse que “alguma coisa começou a perturbá-lo” em relação a política e chegou a conclusão que a sua consciência estava lhe cobrando algo. “Eu e milhões de brasileiros fomos os culpados por tudo o que aconteceu em 2014, 2015 e 2016. Quando alguém que pode contribuir, que tem ética, que tem uma certa competência, fica ausente, fica distante, quem vai se apoderar são os malandros e os incompetentes”, disse, sendo aplaudido efusivamente entre os presentes.

“Minha indignação teve um peso muito grande e também o fato de ter filhos e netos. Não quero de forma alguma no final da minha vida ver os meus filhos vivendo em um país parecido com a Venezuela e sabendo que eu poderia fazer algo e acabei evitando”, comentou, frisando a importância de se pensar na próxima geração. “Hoje, minha vida mudou da água para o vinho. Tenho visitado Minas Gerais de norte a sul, de leste a oeste e me tornado um divulgador das ideias liberais que tanto precisamos”.

Zema disse ainda que também só aceitou essa missão “porque surgiu um partido como o NOVO”. Se fosse outro partido, ele disse, “seria como assinar um cheque em branco” e não teria concordado em concorrer. “Me coloco na posição de um soldado. Não sou nada no NOVO a não ser o que o estatuto fala e que são esses ideais que tanto prezamos”, comentou, opinando que a legenda é “o único que partido do Brasil que não tem dono”.

Palestra foi assistida, do palco, pelo pré-candidato à presidência da república João Amoêdo (Foto: Reprodução/Facebook)

“Eu sou mais…”

Comentando mais precisamente sobre a pré-campanha, Romeu Zema afirmou que se propôs a, até outubro, visitar 500 cidades em Minas Gerais. “Isso jamais foi feito. Isso só é viável indo de carro e nós não temos helicóptero e jato à disposição. Mas estamos fazendo isso com muita determinação e disciplina”, ponderou.

“Queremos recuperar Minas Gerais, que nos últimos anos tem crescido bem menos do que o Brasil. No ano passado, o déficit perdeu só para o Rio de Janeiro. Já nesse ano, vamos superar o RJ e ter o maior rombo das contas públicas. Tudo isso é fruto de uma administração irresponsável”, comentou Zema, comparando a alta tributação de Minas Gerais com São Paulo. “Minas é um estado que cobra mais caro e ainda tem um rombo de 10 bilhões, que é o que está previsto. Que quer gastar apenas para ter a reeleição [do governador] garantida”.


PUBLICIDADE



O empresário disse que “Minas deve ter novamente condições de dar orgulho aos mineiros”, sendo aplaudido outra vez pelos presentes, e que “até outubro sua vida vai ser passada pela estrada”. “Temos encontrado com todo o tipo de público nessas nossas andanças. Tem sido algo melhor do que qualquer pós-graduação para mim. Sempre vivi no mundo privado e tenho tido a oportunidade de conhecer um mundo completamente novo. Sou o único amador nessa disputa”, comentou, complementando também que “é o único que não é contaminado com a visão antiga, pelos vícios, [de gente] que acha que política só se faz com o modo pelo qual se faz até hoje”.

A apresentação de Zema, por fim, terminou de maneira inusitada: como uma palestra motivacional, o empresário pediu para que todos ficassem de pé “para dar uma energizada” e, combinado com a plateia, gritou por três vezes: “Eu sou mais…”. Entusiasmados, os presentes acompanhavam: “NOVO!”.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail




Leia também