fbpx
PUBLICIDADE


Revista elenca quatro pré-candidatos ‘do mercado’: entre eles, Bolsonaro e Amoêdo

‘IstoÉ Dinheiro’ destaca que Bolsonaro não mais se opõe a privatizações e se aliou ao economista Paulo Guedes; quanto a Amoêdo, trata-se do candidato com posições mais claras, mas ainda pouco conhecido

- Publicado no dia
Foto: Divulgação

A revista IstoÉ Dinheiro desta semana elencou em sua reportagem de capa quatro pré-candidatos à presidência da república que, segundo a publicação, seriam mais bem vistos pelo “mercado”: João Amoêdo (NOVO), Henrique Meirelles (PSD), Jair Bolsonaro (provavelmente pelo PSL) e Geraldo Alckmin (PSDB).

Ao longo do texto, a revista considera que Bolsonaro é um “controverso político” e cita votações nas quais teria se posicionado contra o interesse do mercado, como quando contra o projeto da terceirização de mão-de-obra. Por outro lado, a publicação observa que o parlamentar tem se aproximado de ideias liberais, como não se opondo a privatizações e tendo como conselheiro Paulo Guedes.

Outro ponto frisado na reportagem é que Jair Bolsonaro tem crescido na preferência dos grandes investidores. “Em pesquisa da XP Investimentos, Bolsonaro aparece na terceira posição na preferência, atrás do tucano Geraldo Alckmin e de Lucinao Huck. Com um detalhe: ele saltou de 3% na primeira sondagem de agosto para 17%, no fim do ano”. Segundo Luciano Bivar, presidente do PSL, ouvido pela revista, Bolsonaro é visto como um candidato que representaria um “estado de direito forte, em que as instituições funcionam”.


PUBLICIDADE



Pré-candidato à presidência pelo NOVO, João Amoêdo, por sua vez, é considerado pela IstoÉ Dinheiro como aquele que tem “as posições mais claras e as propostas mais conhecidas até o momento”. A revista relembra que a agenda econômica de Amoêdo conta com a participação do economista Gustavo Franco.

Em enquete realizada em outubro, os leitores do Boletim da Liberdade consideraram que João Amoêdo (62%) e Jair Bolsonaro (31%) eram os pré-candidatos que melhor representavam o liberalismo. Na ocasião, João Doria e Geraldo Alckmin amargaram, respectivamente, a terceira (6%) e a quarta posição (1%).

+ ‘O caminho para um país mais próspero passa pelas teorias liberais’, diz Amoêdo em entrevista ao Boletim

+ Brasil precisa ‘não só reduzir, como simplificar a carga tributária’, aponta Amoêdo em entrevista ao Boletim

+ Na última parte da entrevista, João Amoêdo fala de Lula, Bolsonaro e possíveis candidatos da situação

+ ‘Os liberais podem vir tranquilos com Bolsonaro’, diz Beatriz Kicis, em entrevista exclusiva em que fala sobre sua trajetória

+ Em entrevista, Carlos Jordy diz que Bolsonaro é a liderança mais próxima do ideário liberal e conservador no país

+ João Amoêdo desafia Bolsonaro a propor medida pró-liberdade como deputado

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.