fbpx
PUBLICIDADE


Arthur do Val, do ‘Mamãe Falei’, critica capa da ‘IstoÉ’ que o chamou de ‘radical’

Publicação comparou Arthur do Val a haters de esquerda, disse que ele “é um dos braços da família Bolsonaro nas redes e fora delas” e, por fim, afirmou que ele participa de um “exército virtual da extrema direita”

- Publicado no dia
Capa da IstoÉ (Foto: Reprodução/Facebook)

O youtuber Arthur do Val, dono do canal “Mamãe Falei”, publicou nesta terça-feira (9) um vídeo em resposta à reportagem de capa da última edição da revista IstoÉ, que o classificou como radical de direita.

Arthur criticou a reportagem, que deu a entender que ele não promoveria o “debate” e que lhe chamou de “um dos braços-direitos da família Bolsonaro nas redes e também fora delas”.

“O bosta que fez essa matéria não pesquisou nem o básico. Nem trabalhou o mínimo. Ele não parou de coçar o saco para dar uma pesquisadinha. Ele se baseou no que para dizer que sou o braço direito da família Bolsonaro?”, protestou, citando como exemplo vídeo recente onde fez comentários que desagradou os fãs de Bolsonaro.

Arthur do Val também reclamou que o texto da reportagem deixa subentendido que ele tenha participado de ataques ao jornalista Carlos Andreazza, que embora seja um conservador, é crítico à família Bolsonaro. “Quem está lendo a matéria, vê o cara falando mal de mim e, de repente, diz que o Carlos Andreazza foi alvo do ‘exército da extrema-direita’. O que a pessoa pensa? Que esse Arthur aí está no meio”, disse. “Eu nunca falei mal do Carlos Andreazza. Isso é uma tática de desonestidade intelectual”, reclamou.


PUBLICIDADE



O youtuber também protestou quanto às comparações feitas pela reportagem com outros produtores de conteúdo de esquerda, cujos estilos são consideravelmente diferentes. “Veja o meu vídeo com o Jean Wyllys. Veja se eu xinguei ele. Se eu peguei o celular dizendo: você é isso ou aquilo”, desafia Arthur.

“O problema dessa matéria é que muita gente que não me conhece me associará com alguém que espalha ódio. Assim começa a difamação. De você não fazer nada e a pessoa achar que você é um demônio”, conclui Arthur do Val, voltando a criticar o jornalista que redigiu a matéria.

Ao fim, Arthur do Val propõe à IstoÉ uma entrevista direta com ele. “IstoÉ, você está realmente a fim de passar informação para as pessoas, de realmente mostrar a verdade, de realmente ter uma fonte segura, de realmente fazer um jornalismo bem feito? Troca uma ideia comigo. Estou me deixando à disposição. Eu duvido que vocês farão isso, porém. Vocês não querem a verdade, vocês querem militar”, conclui.

+ ‘Ou é guerra, ou é a política’, diz Arthur do Val, do ‘Mamãe Falei’, ao defender que liberais lutem na política

+ Fanpage do canal ‘Mamãe Falei’, de Arthur do Val, alcança 1 milhão de curtidas

+ MBL e Arthur do Val ganham o Prêmio Boletim da Liberdade 2017

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.