fbpx
PUBLICIDADE

PCdoB adere a protestos do dia 12, que já têm apoio do PDT

Inicialmente marcadas por grupos de centro-direita, como o MBL e o Livres, a mobilização ganhou contornos de frente ampla após manifestações do dia 7, pró-Bolsonaro
Protestos do MBL antes da pandemia (Foto: Reprodução)
PUBLICIDADE

O Partido Comunista do Brasil (PCdoB) anunciou neste sábado (11) adesão ao protestos de 12 de setembro em favor do impeachment do presidente Jair Bolsonaro. Inicialmente, as mobilizações foram organizadas por grupos de centro-direita e com um viés mais liberal, como o MBL, Vem Pra Rua e o Livres. [1][2]

PUBLICIDADE

Com a adesão, a agremiação junta-se a outras siglas progressistas que também deram apoio institucional à mobilização, como o PSB e PDT. PT e PSOL, por sua vez, recusaram o apoio formal. [3][4]

Desde a última terça-feira (7), dia dos protestos em favor do governo, a mobilização marcada, em julho, pela centro-direita ganhou um escopo mais amplo.

PUBLICIDADE

Sobre o apoio conferido à mobilização mais ligada ao MBL, o presidente do PDT, Carlos Lupi, disse tratar-se de uma “reação do campo democrático à escalada golpista do bolsonarismo”.

Leia também:  Mobilizadores do dia 12/9 querem participação 'de todos os partidos'

“Decidimos apoiar toda e qualquer manifestação democrática pelo impeachment, a começar por essa de domingo, independente de quem a convoque”, disse. Há expectativa da presença do pré-candidato do partido à presidência da República, Ciro Gomes, no ato da Avenida Paulista, em São Paulo. [5][6]

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama