fbpx
PUBLICIDADE

Decisão do TSE sobre influenciadores governistas gera protestos

Entre os que teriam sido atingidos pela decisão, estariam "Terça Livre" e o jornalista Oswaldo Eustáquio, que fora preso anteriormente
Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
PUBLICIDADE

Sob protestos de influenciadores e parlamentares governistas, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) determinou que redes sociais suspendam a monetização de veículos e páginas supostamente investigadas de produzir notícias falsas relacionadas ao sistema eleitoral. Entre elas, o site “Terça Livre”.

PUBLICIDADE

Segundo o jornal “Folha de S. Paulo”, a decisão veio do corregedor-geral da Justiça Eleitoral, Luís Felipe Salomão, após um pedido da Polícia Federal que investiga as acusações de Bolsonaro ao sistema de urnas eletrônicas.

“Quanto mais se atacam as instituições e o sistema eleitoral, mais proveito econômico os envolvidos obtêm”, afirmaria a decisão. [1]

PUBLICIDADE

Repercussão

Nas redes sociais, o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL/SP) classificou a medida como “mais um passo da ditadura” porque os referidos veículos teriam sofrido sanção “sem o devido processo legal, sem contraditório e ampla defesa”. [2]

Leia também:  É preciso diferenciar discurso político do cometimento de crime, diz Beltrão

Um dos sócios do Terça Livre, Allan dos Santos disse que, com isso, “nossa empresa pode acabar a qualquer momento, pois não teremos como pagar nossos funcionários” e que “juridicamente, não há a quem recorrer”. [3]

Já o deputado federal Filipe Barros (PSL/PR) afirmou que a decisão é “gravíssima” e que “está estudando o que pode ser feito em caráter de urgência”. [4]

Até a publicação desta matéria, entidades mais liberais, como o Livres e Movimento Brasil Livre (MBL), além da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), não haviam se manifestado sobre o assunto nas redes sociais.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama