fbpx
PUBLICIDADE

Câmara aprova texto-base que quebra monopólio e autoriza venda dos Correios

Projeto aprovado pela Câmara dos Deputados por 283 a 173 votos pode permitir que o governo proceda com a venda da companhia em 2022, como planejado
Sede dos Correios, em Brasília (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)
PUBLICIDADE

A Câmara dos Deputados aprovou na tarde desta quinta-feira (5) o texto-base do projeto de lei de iniciativa do Poder Executivo que abre o mercado de todos os serviços postais e autoriza a desestatização dos Correios. Ao todo, foram 283 votos favoráveis e 173 contrários. [1][2]

PUBLICIDADE

A Casa aprovou, no entanto, o texto com um substitutivo de autoria do deputado federal Gil Cutrim (Republicanos/MA) que garante o monopólio para carta e cartão postal, telegrama e correspondência agrupada para os Correios durante, pelo menos, mais cinco anos.

Outros destaques a serem votados ainda nesta semana podem esvaziar ou complementar a proposta.

PUBLICIDADE

Como noticiado pelo Boletim da Liberdade, a intenção do governo é efetivar a venda de 100% da estatal no primeiro semestre de 2022.

A privatização dos Correios e a provável concessão dos serviços postais deve ser, uma vez efetivada, uma das marcas do comando do ministro Paulo Guedes na Economia.

Desde o início do governo, Guedes vinha sendo pressionado por realizar as privatizações que havia prometido em campanha.

+ ‘Em dois anos, não teria um brasileiro sequer sem teto’, avalia Salim Mattar sobre benefícios das privatizações

PUBLICIDADE

+ ‘Guedes não percebeu que foi vencido’, diz ex-secretário Salim Mattar

Compartilhe essa notícia:

Leu até aqui? Siga nas redes!

MARCAS APOIADORAS

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama