fbpx
PUBLICIDADE

Amoêdo reclama de falta de unidade e traça hipótese sobre quem defende Bolsonaro

Fundador do Partido Novo, João Amoêdo aceitou e declinou pré-candidatura pela sigla em 2022 e disse que vê que falta de partido bolsonarista prejudica instituições
(Foto: Marcos Corrêa / Wikimedia)
PUBLICIDADE

Em entrevista ao site “O Antagonista” na última segunda-feira (19), o fundador do Partido Novo, João Amoêdo, avaliou que o fato de o presidente Jair Bolsonaro não ter se organizado em um partido prejudica “a unidade das instituições”. [1]

PUBLICIDADE

“O NOVO, assim como vários outros partidos, vem sofrendo com o fato de o Bolsonaro não ter tido um partido. […] Isso fez com que você tenha vários partidos hoje no Brasil com pessoas que são adeptas ao bolsonarismo”, desabafou.

Embora tenha pontuado que o NOVO, enquanto partido, já se posicionou como oposição ao governo e favorável ao impeachment do presidente, Amoêdo salientou que “internamente a gente vê que isso não é um tema pacificado, como deveria ser nesse momento”.

PUBLICIDADE

“A única lógica, no meu entender, de alguém que defende o Bolsonaro é a visão de curto prazo eleitoral. Achando que o Bolsonaro ainda tem uma vantagem política nas redes sociais e que isso pode trazer algum voto. Fora isso, não consigo enxergar algo racional para fazer a defesa desse governo”, disse Amoêdo.

Como se sabe, um dos principais flancos que sintetizam a falta de unidade no NOVO sobre o tema do impeachment de Bolsonaro está na bancada de deputados federais.

Até o momento, apenas três dos oito deputados claramente se posicionaram favoráveis à saída do presidente: Adriana Ventura (NOVO/SP), Vinicius Poit (NOVO/SP) e Tiago Mitraud (NOVO/MG).

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama