fbpx
PUBLICIDADE

Zema critica CPI: ‘Está atrasando reformas importantes’

Governador de Minas Gerais opinou sobre a comissão que investiga os atos do governo federal na pandemia em entrevista à CNN Brasil
Foto: Marcelo Barbosa / Imprensa MG

O governador de Minas Gerais, Romeu Zema (NOVO), defendeu nesta segunda-feira (31) em entrevista à CNN Brasil que o foco do Legislativo esteja nas reformas econômicas, não no avanço da CPI da Pandemia, no Senado.

Na avaliação de Zema, a comissão presidida por Omar Aziz “está, com toda certeza, atrasando reformas importantes” e “o que o brasileiro quer é comida no prato e vacina no braço”.

“O que o governo precisa fazer são as reformas que vão possibilitar isso. Precisamos de uma reforma tributária, uma reforma administrativa. É isso o que vai fazer com que o Brasil deixe de ser um dos países que menos crescem do mundo”, sustentou.





Primeiro governador eleito pelo NOVO, Zema também frisou que “o brasileiro é hoje mais pobre do que era em 2010”.

“Isso porque nós temos toda essa estrutura legal que impede o desenvolvimento econômico e a melhoria da renda. É isso o que deveria ser o foco do nosso Legislativo”, disse.

Zema defendeu ainda que, dado que já foi instaurada, a CPI “seja a mais célere e a mais eficiente” possível.

“O que precisamos no Brasil são as reformas, não de CPIs que acabam não trazendo nenhum resultado e que são redundantes em termos de investigação com outras instituições públicas”, concluiu. [1]





Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama