fbpx
PUBLICIDADE

Livres celebra CPI e relembra papel desempenhado para abertura da comissão

Grupo classificou a comissão como uma "conquista da sociedade brasileira contra a inépcia de Bolsonaro" e defendeu que brasileiros mortos "merecem justiça"
Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

O Livres, movimento suprapartidário de viés liberal, destacou em suas redes sociais nesta terça-feira (25) o papel que teve, enquanto movimento, para pressionar pela abertura da CPI da Covid no Senado.

A organização mencionou a articulação política – simbolizada por ter apoiado o movimento “CPI da Pandemia Já”, que teria reunido 40 mil assinaturas em apoio à comissão -, a assinatura de conselheiros do grupo a um manifesto de economistas que cobrava “combate efetivo” à pandemia e a pressão, nas redes sociais, ao presidente do Senado pelo início dos trabalhos.

“A CPI da Pandemia é uma conquista da sociedade brasileira contra a inépcia de Bolsonaro e de todos os que colocaram o país nessa situação”, afirmou a associação, que ressaltou que “os 450 mil brasileiros levados pela Covid-19 merecem justiça”.





Os tópicos ressaltados pelo Livres surgiram horas depois de um jornalista ligado ao site “The Intercept” denunciar que a Dra. Mayra Pinheiro, pediatra conhecida pela alcunha de “capitã Cloroquina” por ter defendido o medicamento no Ministério da Saúde, ter sido associada ao grupo, no passado.

Nas redes, defensores do Livres ressaltaram que o vínculo teria se encerrado ainda em 2018. [1][2]

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama