fbpx
PUBLICIDADE


Helio Beltrão: ‘Argumento da obrigatoriedade justifica o poder absoluto’

Um dos principais nomes do meio liberal e presidente do Instituto Mises Brasil criticou a possibilidade de vacinação obrigatória em sua coluna no jornal ‘Folha de S. Paulo’

- Publicado no dia
Helio Coutinho Beltrão é presidente do Instituto Mises Brasil e um dos principais nomes do movimento liberal brasileiro (Foto: Reprodução/YouTube)

Em sua coluna publicada nesta quarta-feira (23) no jornal Folha de S. Paulo, o presidente do Instituto Mises Brasil, Helio Beltrão, criticou a possibilidade de se impor a obrigatoriedade da vacinação contra Covid-19. Como já noticiado pelo Boletim da Liberdade, o tema abriu controvérsias no meio liberal.

“O argumento pela obrigatoriedade justifica poder absoluto. Seguindo lógica análoga, caso a ‘saúde da coletividade’ necessitar dispor de um de seus dois rins para suprir a escassez da fila de órgãos, o Estado deverá lhe ‘restringir’ (multa, proibição de filhos na escola, perda da guarda) até que você seja ‘incentivado’ a se comportar bem e doar seu rim em vida”, escreveu.


PUBLICIDADE



No texto, Beltrão também se contrapõe ao argumento de que o indivíduo que não se vacinar ponha em risco os demais.

“O princípio histórico de não causar danos determina que a conduta do indivíduo só pode ser restringida caso represente ameaça iminente e manifesta à integridade física de terceiros”, disse.

“Se ficar demonstrado que 95% dos crimes são causados por jovens do sexo masculino, isto ensejaria restrição ou punição preventiva a estes? É evidente que não”, concluiu Beltrão, que ressaltou, assim como a OMS, que a obrigatoriedade ainda pode ampliar a rejeição ao imunizante e influenciar negativamente os indecisos.

Leia o artigo na íntegra clicando aqui.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.