fbpx
PUBLICIDADE

Jair Bolsonaro reage a discussão sobre racismo: ‘não nos deixemos ser manipulados’

O presidente da República expressou sua hostilidade a discursos que promovem o "conflito" e o "ressentimento" e enalteceu a diversidade do povo brasileiro
Bolsonaro em Miami (Foto: Alan Santos / Presidência da República)
Bolsonaro em Miami (Foto: Alan Santos / Presidência da República)

O caso da agressão fatal a um homem negro no supermercado Carrefour em Porto Alegre nesta quinta-feira (19) provocou grande repercussão no Dia da Consciência Negra (20). O presidente Jair Bolsonaro publicou uma nota neste sábado (21) pedindo que a sociedade não se deixe manipular por movimentos políticos que exploram a luta contra o racismo. [1]

“Não nos deixemos ser manipulados por grupos políticos. Como homem e como Presidente, sou daltônico: todos têm a mesma cor. Não existe uma cor de pele melhor do que as outras. Existem homens bons e homens maus. São nossas escolhas e valores que fazem a diferença”, declarou Bolsonaro. O presidente fez questão de ressaltar que a diversidade do povo brasileiro se opõe naturalmente a qualquer consideração racista.

“O Brasil tem uma cultura diversa, única entre as nações. Somos um povo miscigenado”, enfatizou Bolsonaro. “Brancos, negros, pardos e índios compõem o corpo e o espírito de um povo rico e maravilhoso. Em uma única família brasileira podemos contemplar uma diversidade maior do que países inteiros. Foi a essência desse povo que conquistou a simpatia do mundo”.

Para o presidente da República, é preciso reagir contra aqueles que tentam destruir essa essência e substituí-la pelo “conflito, o ressentimento, o ódio e a divisão entre classes, sempre mascarados de ‘luta por igualdade’ ou ‘justiça social’, tudo em busca de poder”. Ele ressaltou ainda que a corrupção “moral, política e econômica” é o “grande mal do país” e os que negam essa afirmação ajudam a perpetuá-la.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Siga o Boletim

Leia também

Coluna Panorama

Coluna de notas do mundo político, econômico e cultural, exclusiva para assinantes do Boletim da Liberdade e atualizada todas as segundas-feiras pela manhã