fbpx
PUBLICIDADE


NOVO teria tido desempenho melhor tendo postura de oposição, diz Amoêdo

Amoêdo sustentou que bolsonaristas não votam no NOVO por falta de identificação com valores e princípios do partido e ressaltou, com a derrota de Leandro Lyra, que ‘bolsonarismo está em declínio’

- Publicado no dia
João Amoêdo tira selfie com admiradores no Nordeste (Foto: Reprodução/Facebook)

Fundador do Partido Novo e ex-candidato à presidência da República pela sigla, em 2018, João Amoêdo defendeu em entrevista ao site O Antagonista que o desempenho do partido teria sido melhor se a legenda tivesse tido uma postura mais clara de oposição ao presidente Jair Bolsonaro. [1]

“O partido resolveu adotar uma linha de independência em relação ao Bolsonaro. E eu, desde março, tenho adotada uma linha de clara oposição, porque eu acho que a gestão dele é muito ruim para o país. […] No NOVO, as pessoas que acabaram sendo eleitas e se destacando não tinham esse viés mais bolsonarista; eu acho que, inclusive, o fato de o partido não ter adotado uma linha mais clara de oposição em relação ao Bolsonaro fez com que a gente não tivesse um desempenho melhor. A gente teria tido um desempenho melhor se tivesse realmente adotado uma postura firme de oposição ao governo, que não entregou nada o que se comprometeu a entregar durante a campanha eleitoral. Ficou esse aprendizado…”, disse.


PUBLICIDADE



Sobre a derrota eleitoral de Leandro Lyra, vereador do Rio de Janeiro que, em 2016, elegeu-se com mais de 29 mil votos e, em 2020, após romper com o partido, conquistou menos de 4 mil votos pelo Republicanos, Amoêdo afirmou:

“Ele conquistou, na prática, 10% [dos votos obtidos em 2016]. Isso mostrou basicamente duas coisas: primeiro, a relevância da plataforma do NOVO, como instituição; e que, principalmente, que o bolsonarismo já está em declínio, o que não é novidade, dada a falta de entregas feitas pelo governo em várias áreas”, pontuou.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.