fbpx
PUBLICIDADE

NOVO quer propor processo seletivo para cargos comissionados no governo

De acordo com o líder da sigla na Câmara dos Deputados, Paulo Ganime (NOVO/RJ), já começaram a ser recolhidas assinaturas para propor cinco emendas à reforma administrativa enviada pelo governo
O deputado federal Paulo Ganime (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)
O deputado federal Paulo Ganime (Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados)

A bancada do Partido Novo na Câmara dos Deputados está recolhendo assinaturas para propor cinco emendas à proposta de reforma administrativa enviada pelo governo federal. Entre os pontos que serão abordados, está a previsão de processo seletivo para preencher cargos comissionados na esfera pública. [1]

“O objetivo é preencher lacunas deixadas pela proposta apresentada pelo Poder Executivo”, escreveu nas redes sociais o deputado federal Paulo Ganime (NOVO/RJ), líder da sigla na Câmara.

No texto, Ganime pontuou que a medida de instituir uma seleção poderia coibir o “apadrinhamento” e garantir “critérios técnicos na escolha”. O processo seletivo seria previsto em lei.





Outras mudanças

Entre as outras emendas que o NOVO quer incluir à PEC, está acabar com a figura do duplo teto salarial – de acordo com o STF, aponta o site Conjur, o teto salarial de R$ 33,7 mil vale apenas por cargo público, podendo ser acumulado com outra função pública nos casos em que isso é permitido. [2]

Além disso, a sigla fundada por João Amoêdo quer propor a proibição da venda de férias, “prática comum aos que têm mais de 30 dias”, a inclusão de servidores públicos atuais à reforma (mas “mantendo os direitos adquiridos”) e somar entre os contemplados na reforma, ainda, membros do Poder Judiciário e do Ministério Público.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama