fbpx
PUBLICIDADE

‘Atuação de Weintraub ficou muito aquém do esperado’, diz bancada do NOVO

Sigla considerou que projetos positivos como o "Future-se" e a "Carteirinha Estudantil Digital" não avançaram pela "falta de articulação no Congresso" e diz esperar novo ministro com "capacidade técnica e política"
Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

A bancada do Partido Novo na Câmara dos Deputados avaliou de forma negativa a passagem de Abraham Weintraub no Ministério da Educação, que comunicou seu desligamento do governo nesta quinta-feira (18). [1]

Em nota divulgada, a bancada afirma que “análise técnica feita por consultores e especialistas” contratados para assessorar o partido na Câmara dos Deputados “demonstra que a atuação do então ministro ficou muito aquém do esperado em relação à conhecida situação precária da educação no país”.

No levantamento da sigla, “foram muitas as oportunidades perdidas” de Weintraub e, apesar de “boas propostas” como o “Future-se” e a “Carteirinha Estudantil Digital”, elas “não avançaram por falta de articulação no Congresso”.





A sigla também destacou a capacidade de Weintraub em envolver-se em polêmicas, uma das marcas de sua gestão. À frente da pasta, por exemplo, publicou uma charge sugerindo interesses escusos da China no coronavírus e ofendeu cidadãos que lhe interrogavam de forma agressiva.

“A participação do Ministro em discussões centrais para o sucesso da educação brasileira, como o Fundeb, e programas importantes como o Novo Ensino Médio, deram lugar a polêmicas desnecessárias, prejudicando fatalmente a boa gestão de técnicos e a capacidade política da pasta”, pontuou o partido.

Ao fim, a bancada destacou que “reconhece” a necessidade de troca e disse que espera que o presidente indique para o comando da pasta “um profissional que dê ao tema a prioridade máxima que ela merece”.

“O novo gestor do MEC deve, portanto, ter capacidade técnica e política para endereçar os reais problemas enfrentados pela educação brasileira”, pontua.









O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama