fbpx
PUBLICIDADE

Roberto Jefferson pede que Bolsonaro ‘demita’ ministros do STF e casse concessões

A sugestão do presidente PTB é inconstitucional; em sua conta no Twitter, ele ainda afirmou que está se preparando para combater os comunistas
Roberto Jefferson (Reprodução/Twitter)

Apresentando-se como aliado do governo de Jair Bolsonaro, Roberto Jefferson, presidente nacional do PTB, publicou nas redes sociais uma foto segurando uma arma neste sábado (9). A legenda diz que ele está se preparando para combater “o comunismo; além disso, Jefferson também pediu ao presidente para tomar medidas duras – e até inconstitucionais. [1]

Na legenda da foto, o político disse que está se preparando para travar o bom combate “contra o comunismo, contra a ditadura, contra a tirania, contra os traidores, contra os vendilhões da Pátria”. Endossou também o lema da campanha de Jair Bolsonaro à presidência da República: “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”. Mesmo assim, o que causou mais impacto foi uma recomendação, publicada em separado também no Twitter.





“Bolsonaro, para atender o povo e tomar as rédeas do governo, precisa de duas atitudes inadiáveis: demitir e substituir os 11 ministros do STF, herança maldita. Precisa cassar, agora, todas as concessões de rádio e TV das empresas concessionárias GLOBO. Se não fizer, cai”, escreveu Jefferson. O presidente da República, constitucionalmente, não tem o poder de “demitir” os ministros do Supremo Tribunal Federal.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama