fbpx
PUBLICIDADE

Câmara aprova texto-base de MP sobre venda em bloco de imóveis da União

Deputados vão analisar na semana que vem destaques que podem alterar pontos da medida provisória; para Paulo Guedes, é possível arrecadar mais de R$ 1 trilhão com a venda de imóveis
(Valter Campanato/Agência Brasil)

(Valter Campanato/Agência Brasil)

O Plenário da Câmara dos Deputados aprovou na última quarta-feira (29) o texto-base do projeto de lei de conversão da Medida Provisória 915/19, que permite a venda de imóveis da União em bloco se houver parecer técnico indicando que haverá maior valorização dos bens ou que a negociação de terrenos isolados seria difícil ou não recomendada. [1]

O relator, deputado Rodrigo de Castro (PSDB-MG), acatou total ou parcialmente apenas 5 das 101 emendas apresentadas. As sugestões acolhidas promovem ajustes em pontos específicos do texto. Foram apresentados 12 destaques, cuja análise deve ocorrer na próxima semana.

A medida é defendida pelo Ministério da Economia como forma de agilizar a arrecadação de recursos públicos. Segundo a pasta liderada por Paulo Guedes, são ao todo 750 mil imóveis de propriedade da União. [2]





“A MP 915 permite a modernização do modelo de gestão desses ativos, por intermédio da simplificação de procedimentos para agilizar as alienações dentro da segurança jurídica necessária”, diz a entidade.

Para Guedes, os ativos imobiliários sob posse da União somam mais de R$ 1 trilhão de patrimônio e acelerar sua venda permitiria a redução da dívida pública.

Foto: Reprodução/Twitter

Esta matéria usou, parcialmente, informações da Agência Câmara de Notícias (Reportagem – Ralph Machado e Carol Siqueira / Edição – Pierre Triboli)





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama