fbpx
PUBLICIDADE


Caiado rompe com Jair Bolsonaro e desafia autoridade do presidente

Governador de Goiás filiado ao DEM criticou duramente as colocações do presidente, admitiu que a crise será dura e afirmou que as decisões de Bolsonaro sobre coronavírus não serão seguidas em Goiás

- Publicado no dia
Foto: Divulgação/Governo de Goiás

O pronunciamento da noite desta terça-feira (24) do presidente Jair Bolsonaro tem gerado críticas até de então aliados do campo da direita. Um dos que manifestaram indignação com as declarações em cadeia de rádio e TV minimizando a importância do isolamento foi o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), que anunciou o rompimento político com Bolsonaro. [1][2]

Em declaração dada na manhã desta quarta-feira (25), o político – que é médico – criticou duramente o presidente e afirmou que em seu estado cabe a ele cuidar da vida dos cidadãos e “calibrar as decisões” que terá que tomar.


PUBLICIDADE



À jornalista Natuza Nery, da Globo News, Caiado afirmou, referindo-se a Bolsonaro, que “não tem mais diálogo com esse homem” e que “as coisas têm que ter um ponto final”. [3]

“As decisões do presidente da República no que diz respeito ao coronavírus não alcançam o Estado de Goiás. As decisões de Goiás serão tomadas por mim e por decisões lavradas pela Organização Mundial da Saúde e pelo corpo técnico do Ministério da Saúde”, disse Caiado, que ameaçou procurar o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal para contestar as decisões que forem necessárias.

O governador também criticou duramente a “tese de que teremos um colapso econômico de grandes proporções” e pontuou que o mais importante é “a sobrevivência da economia”.

“No momento em que o mundo pede socorro, se une ao combate contra o coronavírus, [o presidente da República] vem em rede nacional lavar as mãos, responsabilizar outras pessoas por eventual colapso em nosso país. Nós não vamos aceitar isso do presidente. Isso não faz parte da postura de um governante”, escreveu nas redes sociais. [4]

+ ÚLTIMAS VAGAS: Curso de Introdução de Liberalismo abre vagas para a primeira turma por tempo limitado

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O Boletim da Liberdade abriu mais um grupo no WhatsApp para recebimento de conteúdos especiais. Mas entre logo: é por tempo limitado. Participe apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



PUBLICIDADE
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.