fbpx
PUBLICIDADE

Guedes avalia novo imposto sobre produtos que fazem mal à saúde

Declaração foi dada em Davos, na Suíça, onde ministro da economia participou de diversos painéis no Fórum Econômico Mundial; Guedes afirmou que solicitou a simulação do tributo ao ministério
Foto: (Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
PUBLICIDADE

O ministro da economia, Paulo Guedes, afirmou nesta quarta-feira (23) que pediu que fosse “simulado” um novo tributo “sobre bens que fazem mal à saúde”. Chamado de “imposto do pecado” pelo executivo, o tributo poderia atingir produtos como cigarrobebidas alcoólicas e aqueles com elevada adição de açúcar, como refrigerantes. [1]

PUBLICIDADE

A declaração veio após o ministro fazer um balanço de sua participação no evento no Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça.

Sobre o novo tributo, apesar do modo como o citou, Guedes explicou que não tem a ver com questão de costumes e que a expressão é meramente acadêmica.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama