fbpx
PUBLICIDADE

Olavo prevê queda de Bolsonaro caso partidos como o PT não sejam fechados

Professor radicado nos EUA é uma das personalidades de maior influência dentro do bolsonarismo, em especial na ala ideológica, e frequentemente demonstra preocupação com o Foro de São Paulo
Olavo de Carvalho (Foto: Reprodução/YouTube)
Olavo de Carvalho (Foto: Reprodução/YouTube)

O filósofo e professor Olavo de Carvalho, uma das figuras mais influentes do bolsonarismo, publicou na tarde desta sexta-feira (25) uma polêmica declaração nas redes sociais sugerindo o presidente a fechar partidos ligados ao Foro de São Paulo, entidade que reúne diversas agremiações de esquerda no continente e fundada por Lula e Fidel Castro. [1]

“Ou o presidente age agora para fechar os partidos pertencentes ao Foro de São Paulo e fazê-los pagar pelos crimes inumeráveis cometidos por essa organização, ou eles o derrubarão em seis meses”, previu.

Segundo o site do Foro, o Brasil possui cinco siglas associadas: o PDT, o PCB, o PCdoB, o PPS (atual Cidadania) e o PT. [2]





O ex-deputado federal Jean Wyllys, do PSOL, criticou duramente nas redes as declarações. Segundo ele, Olavo é “psicopata”, “sociopata”, “fracassado intelectualmente” e “farsante”. “[Ele] é idolatrado por gente preconceituosa, ignorante, ressentida, frustrada e desesperada na internet”, criticou.  [3]

+ Analistas cogitam risco de ruptura no Brasil se STF soltar criminosos

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama