fbpx
PUBLICIDADE

Partido Novo apresenta em evento pré-candidato à Prefeitura do Rio

O escolhido pelo partido de João Amoêdo foi o empresário Fred Luz, que também tem passagem como executivo de grandes companhias, atuação na gestão do Flamengo e na campanha de Amoêdo em 2018
Fred Luz (Foto: Reprodução/Facebook)
Fred Luz (Foto: Reprodução/Facebook)
PUBLICIDADE

Com a presença de João Amoêdo e Bernardinho, o Partido Novo apresentou formalmente neste sábado (19) em um evento no Rio de Janeiro o aprovado no processo seletivo interno para disputar a prefeitura da cidade em 2020. O escolhido foi o empresário Fred Luz.

PUBLICIDADE

Aos 66 anos, Luz é formado em engenharia pela PUC-Rio, tem passagens por grandes empresas como Petrobras e Lojas Americanas, de onde foi diretor, e tornou-se sócio de uma empresa detentora de importantes marcas de vestuário no país, como a Richards Salinas. Luz também já atuou como diretor-executivo do Flamengo. No Partido Novo desde 2018, foi ainda um dos coordenadores da campanha presidencial de João Amoêdo.

“O Rio está ficando para trás. Precisamos recuperar o tempo perdido com um governo mais enxuto, mais eficiente e totalmente transparente, que dê mais oportunidade aos que querem empreender, estudar e trabalhar“, afirmou o pré-candidato.

PUBLICIDADE

Em vídeo nas redes sociais, Amoêdo afirmou que “ficou muito feliz” com a escolha de Luz. “É um grande empreendedor, uma pessoa de sucesso na área privada”, ressaltou. Na sequência, o escolhido relembrou momentos de sua trajetória profissional:

“Fui da Petrobras, depois das Lojas Americanas, e tive como chefe o Carlos Alberto Sicupira, hoje referência no mundo. Ali, aprendi sobre práticas de desenvolvimento de uma instituição de negócios, que são práticas aplicáveis também a outras entidades. Eu tive a experiência disso. A Lojas Americanas era uma marca icônica, mas decadente no Rio de Janeiro. Hoje, ela se recuperou e das grandes marcas que existiam na época [na cidade], é a única que segue viva até hoje”, afirmou Luz.

Na sequência, ele explica que experimentou essa gestão “com grande foco no controle financeiro no Flamengo”, o que teria gerado “uma mudança de modelo”. “Hoje, o Flamengo está sobrando na capacidade de comprar jogadores, de investir. Agora, resolvi de alguma forma ajudar a política, mas construir uma nova política como fizemos no Flamengo. Então encontrei o Partido Novo”, explicou.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama