fbpx
PUBLICIDADE

Na véspera de decisão importante do STF, General Villas Bôas publica alerta

Ex-Comandante do Exército Brasileiro, militar - portador de Esclerose Lateral Amiotrófica - volta a se manifestar nas redes sociais em véspera de dia em que STF debaterá fim da prisão em segunda instância
General Villas-Bôas e o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução / Veja)
General Villas-Bôas e o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução / Veja)

Ex-Comandante do Exército Brasileiro, o General Eduardo Villas Bôas publicou na noite desta quarta-feira (16) nas redes sociais uma enigmática mensagem em provável referência ao julgamento no Supremo Tribunal Federal previsto para esta quinta-feira (17). A mais alta corte do país, como se sabe, voltará a debater a mudança da jurisprudência que pode acabar com a obrigatoriedade do cumprimento de prisão já em segunda instância. A medida pode beneficiar milhares de presos, inclusive da Operação Lava Jato.

Citando Ruy Barbosa em um texto de 1914 que trata sobre a desesperança que um homem pode ter ao “ver triunfar as nulidades, de tanto ver prosperar a desonra, de tanto ver crescer a injustiça”, o militar introduz seu pensamento avaliando que esse sentimento “assolou nosso país ao longo do último século”.

Na sequência, afirma que o Brasil experimentou “um novo período em que as instituições vêm fazendo grande esforço para combater a corrupção e a impunidade”, o que estaria trazendo à “gente brasileira” a volta da “autoestima e a confiança”, mas alerta que “é preciso manter a energia em direção à paz social”.





“[Se isso não ocorrer, haverá o risco] de que o povo brasileiro venha a cair outra vez no desalento e na eventual convulsão social“, conclui, enigmático.

Histórico

Às vésperas da prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 2018, Villas Bôas também chegou a fazer um pronunciamento público em seu Twitter. Àquela altura, adversários e analistas políticos interpretaram que poderia ser uma ameaça do então Comandante do Exército em caso de impunidade ao ex-presidente, o que poderia ser garantida àquela altura, assim como agora, pelo STF.





Na ocasião, o militar escreveu que “o Exército Brasileiro julga compartilhar o anseio de todos os cidadãos de bem de repúdio à impunidade e de respeito à Constituição, à paz social e à Democracia, bem como se mantém atento às suas missões institucionais“.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama