fbpx
PUBLICIDADE


Olavo de Carvalho sugere que Moro investigue recursos do Foro de São Paulo

O pensador e escritor afirmou que o ministro não deveria se submeter mais a sabatinas parlamentares e que muitos políticos ocupam ilegalmente seus mandatos

- Publicado no dia
Olavo de Carvalho (Foto: Vivi Zanatta / Folha)

O filósofo e jornalista Olavo de Carvalho divulgou em suas redes sociais nesta quarta-feira (3) um vídeo endereçado ao ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Abordando as sabatinas a que o ministro se submeteu no Senado e na Câmara dos Deputados, Olavo fez duas sugestões ao ex-juiz da Operação Lava Jato.

“O senhor não tem nada que ficar dando satisfação a bandidos”, começou Olavo. Os dois conselhos que deu a Moro se referem a um discurso de que Olavo faz uso há vários anos: seu combate à organização de partidos e movimentos latino-americanos de esquerda, o Foro de São Paulo.

“Os que pertencem a partidos que são membros do Foro de São Paulo não têm nenhum direito de estar no Parlamento”, sentenciou Olavo. “Esses partidos legalmente não existem porque ferem o preceito da nossa lei eleitoral segundo a qual os partidos brasileiros não podem estar filiados a organizações estrangeiras”, ele argumentou, sustentando que o Foro não é apenas um órgão consultivo, já que emite resoluções.

A segunda sugestão de Olavo é investigar a fonte dos recursos que sustentam o Foro de São Paulo desde 1990. “Isso custa um dinheirão. Ademais, a revista do Foro de São Paulo, que se chama America Libre, é impressa por um negócio na Espanha que se chama Nodo60, (…) dono da imprensa esquerdista mundial. É uma operação gigantesca. Ninguém vai investigar isso não, ministro? É só o senhor fazer isso que todo mundo cala a boca, fica quietinho e não enche mais o saco”. Confira:


PUBLICIDADE



★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.