fbpx
PUBLICIDADE


Bolsonaro anuncia que fez compromisso com Moro para indicá-lo ao STF

A princípio, espera para ser Ministro do STF será até novembro de 2020, quando se aposentará Celso de Mello; em 2021, haverá outra indicação com a aposentadoria compulsória de Marco Aurélio Mello

- Publicado no dia
Sérgio Moro (Foto: Marcello Casal Jr. /Agência Brasil)

Um anúncio que já vinha sendo cogitado por muitos foi realizado neste domingo (12) pelo presidente Jair Bolsonaro (PSL). O presidente confirmou que indicará Sergio Moro quando abrir uma vaga ao Supremo Tribunal Federal (STF).

Desde novembro de 2018, quando foi anunciado como novo Ministro da Justiça, havia o boato de Moro ir para o STF. Em entrevista à Rádio Bandeirantes, Bolsonaro disse que será na “primeira vaga que tiver” por ter um “compromisso”. “Fiz um compromisso isso com ele, porque ele abriu mão de 22 anos de magistratura”, revelou.


PUBLICIDADE



Porém, a espera não será fácil. A princípio, Moro terá que esperar até novembro de 2020, quando o Ministro Celso de Mello irá se aposentar. Até lá, terá a missão de continuar apoiando a Operação Lava-Jato e, ainda, aprovar o pacote anti-crime no Congresso Nacional.

Para chegar a Ministro do STF, após a indicação de Bolsonaro, Moro deverá passar por uma sabatina do Senado Federal. A Casa presidida por Davi Alcolumbre precisará aprovar sua nomeação.

Em 2021, com a aposentadoria prevista do ministro Marco Aurélio Mello, o Presidente da República ainda poderá indicar um novo integrante para a mais alta corte do país. Porém, todas essas são previsões máximas.

Um novo cargo pode vagar a qualquer momento em caso de morte, pedido de aposentadoria antecipado ou, menos provável, de impeachment.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


 

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.