fbpx
PUBLICIDADE


Burger King ironiza governo Bolsonaro com anúncio e é criticado por internautas

O hashtag #BoicoteBurgerKing ficou entre as primeiras colocações no trending topics do Twitter; Campanha é uma referência ao veto de Jair Bolsonaro a anúncio do Banco do Brasil por pauta LGBT

- Publicado no dia
Foto: Folha de S.Paulo

A rede de restaurantes fast-foods Burger King divulgou nesta sexta-feira (3) um vídeo publicitário no qual diz estar à procura de atores que foram vetados “por um banco”. O vídeo é uma referência ao episódio envolvendo o Banco do Brasil e ao presidente Jair Bolsonaro, que havia vetado um anúncio da estatal por uma referência à cultura alternativa, para alguns, e para outros à cultura LGBT.

O anúncio divulgado pela rede de fast-food diz realizar um recrutamento de elenco para comercial. “Para participar, basta se encaixar nos seguintes requisitos: ter participado de um comercial de banco que tenha sido vetado e censurado nas últimas semanas”, diz o anúncio.


PUBLICIDADE



O vídeo foi recebido com críticas e ameaças de boicote por internautas. O hashtag #BoicoteBurgerKing ficou entre as primeiras colocações no trending topics do Twitter.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição de R$ 99,90 ao ano, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e na nossa listagem do WhatsApp. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.