PUBLICIDADE


NOVO convoca filiados que querem ser prefeitos no interior: veja as cidades

Partido é conhecido por organizar processos seletivos para selecionar seus candidatos aos cargos proporcionais e para as prefeituras; além de taxa de inscrição, candidatos precisam ter experiência mínima

- Publicado no dia
Militantes do NOVO se juntam para passeata na primeira eleição municipal que o partido disputou, em 2016, no Rio de Janeiro (Foto: Reprodução / Facebook)

Conhecido por organizar processos seletivos para selecionar os candidatos que lança, o Partido Novo começou em abril o processo de seleção dos filiados que desejam, em 2020, tentarem disputar prefeituras. Nesta quinta-feira (2), o partido lançou já seu segundo edital, contemplando agora cidades do interior.

De acordo com o divulgado pela legenda, estão abertas inscrições para os que desejam, agora, se candidatar às prefeituras de Blumenau (SC), Campinas (SP), Campo Grande (MS), Caxias do Sul (RS), Joinville (SC), Maringá (PR), Niterói (RJ), Ribeirão Preto (SP), São Bernardo do Campo (SP) e São José dos Campos (SP).

O novo edital também contempla novas capitais, como Vitória, Natal, Florianópolis  e Goiânia, que se somam às capitais previstas no primeiro edital: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Curitiba, Porto Alegre, Salvador, Fortaleza e Recife.


PUBLICIDADE



Assim como no primeiro edital, o partido possui altos critérios de seleção. Dentre eles, “experiência mínima de oito anos em posições relevantes de gestão” com “elevadas práticas de governança” e “reconhecimento reputacional perante a sociedade e comunidade empresarial”.

Neste edital, a taxa de inscrição está ao custo de R$ 2.000 para os que tiverem o currículo aprovado na primeira etapa. Para mais detalhes, clique aqui.

 

Eleições de 2016

Em 2016, o Partido Novo disputou sua primeira eleição municipal, lançando candidatos a vereador em cinco cidades e a prefeito apenas em uma capital: o Rio de Janeiro. Quem assumiu o desafio foi a professora Carmen Migueles, que compartilhou sua experiência em entrevista exclusiva ao Boletim em 2017.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  A polêmica do auxílio-moradia e outros projetos: Boletim conversa com o deputado Alexis Fonteyne, do NOVO
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.