fbpx
PUBLICIDADE


Vinicius Poit, do NOVO, propõe fim das sanções penais de injúria e difamação

Deputado federal defendeu que penas de prisão no caso de difamação e injúria podem limitar o debate público, a liberdade de expressão e servir como forma de punir jornalistas e formadores de opinião

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Facebook

O deputado federal Vinicius Poit (NOVO/SP) protocolou nesta segunda-feira (15) um projeto que prevê extinguir sanções penais, como prisão, de crimes como difamação ou injúria. A medida vem dias após o humorista Danilo Gentili ser condenado à prisão.

“Todo mundo acompanhou o que aconteceu com o Danilo Gentili e o que aconteceu com a revista Crusoé. A gente defende a liberdade de expressão e não só liberdade para falar bem de quem você gosta, mas principalmente para criticar o que você não gosta e quem você não gosta”, opinou o parlamentar em vídeo divulgado nas redes sociais, complementando que teria mesma postura se, por exemplo, Gregório Duvivier fizesse uma crítica que não concordasse. [1]


PUBLICIDADE



Na proposta, Poit citou Thomas Jefferson que dizia que a “liberdade de expressão não pode ser limitada sem ser perdida” e salientou que o Brasil seria o segundo país que “mais remove conteúdo da internet”. [2]

O deputado federal reconheceu que injúria e difamação “são fatos graves e ilícitos”, mas que devem ser puníveis apenas por meio de indenização, do contrário podem correr o risco de “reprimir o debate público, ameaçando jornalistas e formadores de opinião com prisão”.

★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura. Com menos de R$ 10 ao mês, você ajuda a viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil e tem acesso a conteúdos exclusivos.

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.