fbpx
PUBLICIDADE


Donald Trump acusa democratas de enraizar antissemitismo nos EUA

O presidente reagiu diretamente aos recentes comentários de políticos como a muçulmana de origem somali Ilhan Omar, que fez duros ataques aos defensores de Israel

- Publicado no dia
Donald Trump (Foto: Reprodução / Skynews)

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, não tem poupado nas críticas aos seus opositores do Partido Democrata, especialmente quando se acirrou a luta pela construção do muro entre seu país e o México que havia prometido em campanha. Neste sábado (6), ele acusou os opositores de permitir que o antissemitismo criasse raízes em seu meio. [1]

“Eles se tornaram o partido dos altos impostos, fronteiras abertas, aborto tardio, crime, caça às bruxas e delírio, e agora os Democratas até permitiram que o terrível flagelo do antissemitismo se enraizasse em seu partido e em seu país”, ele disse a uma plateia de judeus republicanos. A declaração dura tem relação com o acirramento dos embates nos últimos tempos, mas têm também outras razões.


PUBLICIDADE



Por exemplo: a pregação da deputada Democrata Ilhan Omar. Egressa do movimento estudantil, muçulmana e nascida na Somália, Omar se considera uma socialista democrata e constantemente critica as atividades militares dos EUA e as políticas de imigração de Donald Trump. Em março, ela afirmou que simpatizantes de Israel estão querendo forçar os políticos americanos a demonstrarem “lealdade” à nação judaica.

“Eu quero falar sobre a influência política neste país que diz que está tudo bem que as pessoas pressionem por lealdade a outro país”, disse Omar à época. “Eu quero perguntar por que é OK para mim falar sobre a influência da NRA (organização que defende o armamento), de indústrias de combustíveis fósseis ou grandes farmacêuticas, e não falar sobre um poderoso movimento de lobby que está influenciando a política?”, arrematou.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.