PUBLICIDADE


Resposta de Paulo Guedes a parlamentares petistas faz sucesso na Internet

O Ministro da Economia foi alvo de manifestações ofensivas dos parlamentares petistas e não os deixou sem resposta; seu comentário sobre os governos do partido se disseminou nas redes sociais

- Publicado no dia
Paulo Guedes na sessão da CCJ (Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

O ministro da Economia Paulo Guedes esteve nesta quarta-feira (3) na Comissão de Constituição e Justiça para abordar a Reforma da Previdência. Frequentemente interrompido pelos deputados, ele reagiu com palavras duras que se disseminaram pelas redes sociais.

A longa audiência, com cerca de seis horas de duração, serviu para Guedes reforçar as teses que justificam seu projeto ministerial de reforma, alegando que o estado brasileiro gasta dez vezes mais com o setor previdenciário que com a educação. No entanto, os deputados petistas o alvejaram com ataques e fizeram barulho intenso para tentar calá-lo, sendo duramente respondidos.

“Vocês estão há quatro mandatos no poder. Por que não botaram imposto sobre dividendos? Por que deram benefícios para bilionários? Por que deram dinheiro para a JBS? Nós estamos há três meses, vocês estiveram 18 anos no poder e não tiveram coragem de mudar”, disparou um Guedes irritado para políticos como Maria do Rosário (PT-RS) e o ex-petista Alessandro Molon (PSB-RJ), aparentemente errando o total de anos em que o partido governou.

A reunião contou ainda com ironias de Guedes, como a declaração de que a “Venezuela deve estar melhor”, e terminou quando o deputado Zeca Dirceu (PT-PR) disse simplesmente que Guedes é “tigrão” com uns e “tchutchuca” com outros, privilegiando banqueiros e rentistas. Confira o trecho da resposta que o ministro deu aos petistas:


PUBLICIDADE


★ ★ ★

Nós criamos o Boletim da Liberdade porque acreditamos em um jornalismo sério, independente e de viés liberal. Você pode ajudar esse projeto.

Para que possamos manter e melhorar nossa missão de organizar, divulgar e apurar informações de interesse público, tornando-as acessíveis para todos, precisamos da sua ajuda. Se você é um entusiasta do Boletim, colabore fazendo uma assinatura ou fazendo uma doação de qualquer valor. Contamos com você para viabilizar um jornalismo mais plural e democrático no Brasil.

Leia também:  Reforma da Previdência é aprovada na primeira batalha da Câmara por 48 a 18
Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor


Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.