fbpx
PUBLICIDADE

Olavo de Carvalho senta à direita de Bolsonaro em jantar nos EUA

Segundo presentes ao encontro, o economista Paulo Guedes teria chamado o filósofo de "líder da revolução" e ele teria causado boa impressão
(Foto: Reprodução / Facebook)

(Foto: Reprodução / Facebook)

O filósofo Olavo de Carvalho teve lugar de destaque neste domingo (17) em jantar na embaixada brasileira em Washington, no começo da visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos, onde encontrará o presidente americano, Donald Trump. O escritor e pensador se sentou à direita de Bolsonaro. [1]

Entre os integrantes da comitiva do presidente, estavam o ex-estrategista de Donald Trump, Steve Bannon, muito próximo de Eduardo Bolsonaro (PSC-SP); o acadêmico Walter Rusell Mead; a colunista do Wall Street Journal Mary Anastasia O’Grady e o editor da revista literária The New Criterion, Roger Kimball. Pelo lado brasileiro, a comitiva incluía o ministro da Economia, Paulo Guedes; o ministro de Ciência e Tecnologia, Marcos Pontes, o porta-voz da Presidência, Otávio Rego Barros, e os acompanhantes Tereza Cristina, ministra da Agricultura, e Sérgio Moro, da Justiça.





O diretor de cinema Josias Teófilo, responsável pelo filme “O Jardim das Aflições”, sobre a obra de Olavo de Carvalho, foi quem primeiro repercutiu a informação de que o pensador estaria junto ao presidente nesse encontro. Ele disse ainda que o presidente “começou o discurso na Embaixada elogiando e agradecendo Olavo. Disse que foi o trabalho dele que permitiu e facilitou a sua candidatura”.

De acordo com presentes ao encontro, Paulo Guedes, Ministro da Economia, teria dito que Olavo é “o líder da revolução” e o ex-juiz Sérgio Moro teria aproveitado o momento para “quebrar o gelo” depois que Olavo e seguidores o criticaram pela nomeação – depois revertida –  de Ilona Szabó como suplente no Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária. [2]





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama