fbpx
PUBLICIDADE

Petista Márcia Tiburi diz ter saído do Brasil por sofrer ameaças de morte

A autora de "Como conversar com um fascista" disse que não aguentou mais a pressão e a perseguição de "milícias midiáticas", "armadas" e "milícias da maledicência"
Marcia Tiburi (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil)
Marcia Tiburi (Foto: Tomaz Silva / Agência Brasil)
PUBLICIDADE

O ex-deputado psolista Jean Wyllys não é o único político autodeclarado de esquerda no Rio de Janeiro a abandonar o país neste começo de 2019 alegando perseguições e ameaças. Em entrevista ao Uol, a ex-candidata a governadora do Rio de Janeiro pelo PT, Márcia Tiburi, disse que seguiu o mesmo caminho. [1]

PUBLICIDADE

“Eu não podia ir a uma padaria, recebia ameaças de morte, não dava para viver assim”, ela disse, alegando que está residindo em Pittsburgh com fins acadêmicos e se mudará para Paris. Tiburi disse que ama o Brasil, mas o ambiente político impossibilitou sua permanência. A escritora, autora de Como conversar com um fascista, mencionou o MBL na conversa.

PUBLICIDADE

De acordo com ela, desde que se recusou a debater com Kim Kataguiri, coordenador do movimento e atualmente deputado federal pelo DEM, as ameaças começaram. Isso estaria inviabilizando seus eventos literários e o MBL seria um dos incitadores da perseguição. Tiburi considerou que é vítima de “milícias midiáticas, milícias armadas” e “milícias da maledicência”.

Leia também:  Kataguiri e Boulos têm disputa acirrada entre as maiores vaquinhas

“Um dia eu caí na besteira de entrar no metrô em São Paulo. Fui atacada por um cara que gritava comigo: ‘eu tenho orgulho de ser fascista! Eu tenho orgulho de ser fascista’. Foi muito assustador porque o sujeito caía no estereótipo mesmo de um fascista, fisicamente até”, ela exemplificou. Tiburi concluiu dizendo que, pelo menos por enquanto, não tem planos de retornar ao Brasil.

PUBLICIDADE

Compartilhe essa notícia:

APOIO

Obrigado por ter lido até aqui.

O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama

Are you sure want to unlock this post?
Unlock left : 0
Você tem certeza que deseja cancelar sua assinatura?