fbpx
PUBLICIDADE


Prefeito preso tenta impedir que ativista liberal divulgue provas abertas ao público

Maurício Martins é uma das mais importantes lideranças políticas liberais de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, fundador do ‘Advogados pela Liberdade’ e vice-presidente do Instituto Liberal

- Publicado no dia
Foto: Reprodução/Faceboko

O ativista liberal Maurício Martins, vice-presidente do Instituto Liberal e diretor-executivo da rede “Advogados Pela Liberdade”, tornou-se alvo do prefeito afastado de Niterói, na região metropolitana do Rio de Janeiro, Rodrigo Neves (PDT), preso desde o início de dezembro.

Em vídeo divulgado nas redes sociais, Maurício – que foi o autor de um pedido de impeachment de Neves, em 2018 – revela uma petição que os advogados de Neves impetraram na Justiça para impedir que ele siga divulgando provas, abertas ao público, que associariam o alcaide a práticas criminosas.

“Essa petição que a defesa do Rodrigo Neves deu entrada, do dia 11 de fevereiro, é grave e lamentável para a democracia. Ela aborda a questão da divulgação do conteúdo de um HD, que depois viemos a saber que para acessar os arquivos requer senha. Aqui, se pede que os arquivos contidos ao HD sejam devolvidos ao juízo e que eu seja impedido de utilizar e divulgar esses documentos sob pena de desobediência, que é prisão”, explica Maurício, aos seguidores.


PUBLICIDADE



Na sequência, o advogado afirma que o prefeito quer prendê-lo “por divulgar provas e documentos do processo dele”.

Foto: Reprodução/Facebook

“Rodrigo, eu sei que você era petista e que o PT apoia Maduro, na Venezuela. Mas aqui é o Brasil. Você não pode pedir a prisão de um opositor seu por divulgar um processo público. Mas você querer me prender por tornar público para todos os niteroienses é um absurdo. Isso sim é falta de democracia”, desabafou Maurício, que celebrou que a petição foi indeferida pelo desembargador e prometeu continuar divulgando provas do processo.

Trajetória

Maurício Martins é uma das principais lideranças liberais de Niterói. Atualmente vice-presidente do PSL, Maurício já teve passagem pelo Partido Novo e pelo Livres. Em 2018, assumiu a diretoria jurídica e a vice-presidência do tradicional Instituto Liberal, think tank pioneiro na difusão do ideário liberal no país e fundado na década de 1980.

★ ★ ★

Se você acompanha e aprecia o trabalho jornalístico do Boletim da Liberdade, e valoriza a importância de existir um veículo profissional com viés liberal, pedimos que:

➡ Considere fazer uma assinatura solidária ao Boletim. Com uma contribuição mensal, você ajuda que o site continue no ar e possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos. Curta nossas publicações, compartilhe-as para seus amigos e fale do site para conhecidos e familiares liberais. Toda ajuda faz diferença.

Curta nossa página no Facebook

Notícias no WhatsApp
O sexto grupo do Boletim da Liberdade no WhatsApp está com vagas abertas. É por tempo limitado. Entre apenas caso tenha interesse em notícias sobre política e economia com um viés liberal. Clique aqui para entrar.
Siga-nos no Twitter

Comentários


Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.