fbpx
PUBLICIDADE

MBL Estudantil lamenta fala antiliberal de Ministro da Educação sobre universidades

Ala de estudantes do Movimento Brasil Livre considerou fala de Ricardo Vélez-Rodriguez como uma "decepção" após declaração no Twitter de que as universidades públicas não serão privatizadas
Ricardo Vélez (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)
Ricardo Vélez (Foto: Marcello Casal jr/Agência Brasil)

O MBL Estudantil, ala de estudantes do Movimento Brasil Livre, criticou nesta quinta-feira (14) uma declaração do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodriguez, no Twitter. [1]

Na rede social, o professor indicado por Olavo de Carvalho a Jair Bolsonaro afirmou na última quarta-feira (13) que as universidades públicas “não serão privatizadas” e são um “patrimônio da nação”.

“As Universidades Públicas são patrimônio da Nação. Não serão privatizadas. Mas serão geridas com total transparência, a fim de que os brasileiros saibam, tintim por tintim, como é utilizado o suado dinheiro que sustenta essas instituições. Menos Brasília e mais Brasil!”, escreveu Vélez, que curiosamente foi durante anos colaborador do Instituto Liberal. [2]





O MBL Estudantil perguntou em publicação nas redes sociais “onde estava o liberalismo” de Vélez.

“Ricardo Vélez declarou que as instituições são um ‘patrimônio do Brasil’. Cade o liberalismo?”, diz a nota publicada pela organização, que rotulou a declaração de Vélez como uma “decepção”.

Compartilhe essa notícia:




O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama