fbpx
PUBLICIDADE

Governo Bolsonaro planeja ficar apenas com três estatais, diz Salim Mattar

Ativista liberal e atualmente secretário de privatizações do governo Jair Bolsonaro, Salim Mattar defendeu ainda que as empresas que não serão privatizadas se desfaçam de participações
Salim Mattar (Foto: Reprodução/Facebook)
Salim Mattar (Foto: Reprodução/Facebook)

O secretário de privatizações do Ministério da Economia, Salim Mattar, concedeu nesta terça-feira (29) uma entrevista aos veículos de comunicação e revelou um pouco mais sobre seus planos para a pasta. [1]

Para Mattar, que também é empresário e ativista liberal, o governo planeja deixar apenas Petrobras, Caixa Econômica Federal e Banco do Brasil fora da lista de empresas a serem privatizadas.

Além disso, mesmo essas empresas protegidas deverão se desvincular de investimentos acessórios, como ações de outras empresa ou subsidiárias que fujam de sua missão principal.





“Não há razão para o governo ter uma carteira de ações de empresas. Vamos vender essas empresas e abater dívidas. São R$ 110 bilhões em participação. No último governo vocês viram o que foi o BNDES. Essa farra acabou”, defendeu o secretário.

De acordo com o veiculado pelo jornal Folha de S. Paulo, entre os próximos 120 e 150 dias, um cronograma de privatizações deverá ser divulgado. Apenas em 2019, a expectativa é arrecadar US$ 20 bilhões com privatizações.





O Boletim da Liberdade tem um propósito: reportar diariamente fatos sobre a liberdade no Brasil e no mundo…

mas nós precisamos da sua ajuda para continuar esse trabalho.

➡ Se você consome e aprecia nosso conteúdo, considere fazer uma assinatura. Com a sua contribuição mensal, você ajuda a manter o site no ar (os custos são realmente altos) e ainda possibilita o nosso crescimento. Além disso, recebe benefícios exclusivos. Temos vários projetos na mesa que só serão viabilizados com maior quantidade de assinantes. Saiba mais e assine agora mesmo.

➡ Siga e interaja em nossas redes sociais (Facebook, Twitter e Instagram), inscreva-se em nossa newsletter gratuita semanal e entre em nosso grupo do WhatsApp para recebimento de conteúdos.

Colunas mais recentes

Assine o Boletim da Liberdade e receba todas as segundas-feiras a coluna Panorama