PUBLICIDADE


Livres critica decreto que altera lei sobre quem põe sigilo em informações

Decreto assinado pelo vice-presidente da República, General Mourão, durante a viagem de Bolsonaro à Suiça gerou críticas do Livres, que considerou “mais uma barreira à fiscalização”

- Publicado no dia
Hamilton Mourão (Foto: Reprodução / Folha)

O movimento de viés liberal Livres criticou, nesta quinta-feira (24), o decreto assinado pelo presidente interino General Mourão que altera as regras relacionadas ao sigilo de dados do governo. [1]

A principal mudança na legislação é a possibilidade de que funcionários de hierarquia mais baixa, com cargos comissionados, possam “classificar dados do governo federal como informações ultrassecretas”. Com isso, informações relevantes deixariam de estar disponíveis à consulta pública por pessoas físicas e jurídicas, direito esse conquistado devido à Lei de Acesso à Informação.


PUBLICIDADE



“Ficou mais difícil cobrar transparência ao governo. Mourão foi eleito ao lado de Bolsonaro pregando compromisso contra a corrupção, mas assinou decreto contra Lei de Acesso à Informação. Na prática, Mourão aprovou mais uma barreira à fiscalização de políticos e entidades estatais”, afirmou a entidade, em nota divulgada nas redes sociais.

Confira também:

► CHEGOU A HORA DE APRENDER SOBRE BITCOINS EM UM GUIA OBJETIVO: Um treinamento para iniciar no mercado de criptomoedas e ganhar dinheiro.

► CRIE UM NEGÓCIO ONLINE E COMPLEMENTE A SUA RENDA. Siga o passo a passo para em 30 dias começar a faturar sem sair de casa.

► VOCÊ SABIA QUE EXISTE TÉCNICA PARA GANHAR NA LOTERIA? Quem comprou, não se arrependeu. 10 dias de garantia ou o seu dinheiro de volta

Apoie a mídia independente: curta nossa página.


Seja um assinante e receba nosso conteúdo por Whatsapp


Seja um mantenedor com uma doação única de qualquer valor

Comentários

Receba nosso conteúdo por e-mail



Leia também
error: Não é permitida a reprodução do conteúdo sem prévia autorização.